Ética e relativismo cultural

1268 palavras 6 páginas
INTRODUÇÃO

Este trabalho trata da ética e do relativismo cultural. Procura mostrar que o relativismo cultural enquanto princípio de conduta moral não é plausível para uma ética universal, isto é, para todos os povos. Afirma também que o desacordo moral entre sociedades não mostra que não há verdades neste domínio. Ao compreendermos que nossos atos e nossas atitudes estão relacionados com a cultura da qual fazemos parte, podemos aumentar nossa tolerância com as pessoas que são por nós considerados diferentes. E, ao mesmo tempo, iremos observando que em diferentes culturas há valores mais amplos que vão gradativamente predominando e que, provavelmente, passarão a se constituir em valores universais adotados por toda a raça humana, como
…exibir mais conteúdo…
A escravidão foi considerada normal entre os gregos e entre os nossos colonizadores. Foram precisos séculos para que a escravidão fosse definitivamente abolida do planeta (ou, pelo menos, universalmente considerada como repugnante). Hoje em dia, não há país que defenda pública e oficialmente a escravidão: todos os povos sabem que a liberdade alheia deve ser respeitada. Isso mostra que o nosso ideal ético evolui ao longo

Relacionados

  • Os desafios do relativismo cultural, de ruth benedict
    5469 palavras | 22 páginas
  • Relativismo social
    926 palavras | 4 páginas
  • Relativismo Cultural
    1181 palavras | 5 páginas
  • Filosofia
    2396 palavras | 10 páginas
  • O que é cultura e de onde vem a diversidade social brasileira?
    1355 palavras | 6 páginas
  • Análise Flor do deserto
    1195 palavras | 5 páginas
  • Alienação moral
    3036 palavras | 13 páginas
  • Relativismo e Fundamentalismo cultural em relação ao infanticídio indígena
    1015 palavras | 5 páginas
  • Etnocentrismo e relativismo
    3115 palavras | 13 páginas
  • O conceito de ética em sócrates, platão e aristóteles
    4625 palavras | 19 páginas