27 Falácias

3661 palavras 15 páginas
TIPOS PRINCIPAIS DE FALÁCIA
Abaixo temos as mais comuns falácias lógicas argumentativas. A numeração não indica nenhum tipo de hierarquia entre elas, é apenas para facilitar futuras referencias a exemplos específicos.
1. Espantalho
Você desvirtuou um argumento para torná-lo mais fácil de atacar.
Ao exagerar, desvirtuar ou simplesmente inventar um argumento de alguém, fica bem mais fácil apresentar a sua posição como razoável ou válida. Este tipo de desonestidade não apenas prejudica o discurso racional, como também prejudica a própria posição de alguém que o usa, por colocar em questão a sua credibilidade – se você está disposto a desvirtuar negativamente o argumento do seu oponente, será que você também não desvirtuaria os seus positivamente?
Exemplo: Depois de Felipe dizer que o governo deveria investir mais em saúde e educação, Jader respondeu dizendo estar surpreso que Felipe odeie tanto o Brasil, a ponto de querer deixar o nosso país completamente indefeso, sem verba militar.
***
2. Causa Falsa
Você supôs que uma relação real ou percebida entre duas coisas significa que uma é a causa da outra.
Uma variação dessa falácia é a “cum hoc ergo propter hoc” (com isto, logo por causa disto), na qual alguém supõe que, pelo fato de duas coisas estarem acontecendo juntas, uma é a causa da outra. Este erro consiste em ignorar a possibilidade de que possa haver uma causa em comum para ambas, ou, como mostrado no exemplo abaixo, que as duas coisas em questão não tenham

Relacionados

  • O problema das falacias na America Latina
    2414 palavras | 10 páginas
  • Falácias ou sofismas
    836 palavras | 4 páginas
  • Falácias
    919 palavras | 4 páginas
  • recruta 27
    330 palavras | 2 páginas
  • Como evitar falácias
    2908 palavras | 12 páginas
  • NORMAN 27
    18514 palavras | 75 páginas
  • a falácia da "qualidade total"
    812 palavras | 4 páginas
  • NBR 6489 NB 27
    836 palavras | 4 páginas
  • Eficácia e falácia da comunicação
    928 palavras | 4 páginas