Ação do vento nas edificações

2696 palavras 11 páginas
3 - AÇÕES DO VENTO EM EDIFICAÇÕES
3.1 – Introdução
O vento não é um problema em construções baixas e pesadas com paredes grossas, porém em estruturas esbeltas passa a ser uma das ações mais importantes a determinar no projeto de estruturas. As considerações para determinação das forças devidas ao vento são regidas e calculadas de acordo com a NBR 6123/1988 “Forças devidas ao vento em edificações”.
A maioria dos acidentes ocorre em construções leves, principalmente de grandes vãos livres, tais como hangares, pavilhões de feiras e de exposições, pavilhões industriais, coberturas de estádios, ginásios cobertos. Ensaios em túneis de vento mostram que o máximo de sução média aparece em coberturas com inclinação entre 80 e 120, para certas proporções da construção, exatamente as inclinações de uso corrente na arquitetura em um grande número de construções.
As principais causas dos acidentes devidos ao vento são:
a) falta de ancoragem de terças;
b) contraventamento insuficiente de estruturas de cobertura;
c) fundações inadequadas;
d) paredes inadequadas;
e) deformabilidade excessiva da edificação
Muitos casos não são considerados dentro da NBR 6123, porém quando a edificação, seja por suas dimensões e ou forma, provoque perturbações importantes no escoamento ou por obstáculos na sua vizinhança, deve-se recorrer a ensaios em túnel de vento, onde possam ser simuladas as características do vento natural.
É importante definir alguns dos aspectos que regem as forças

Relacionados

  • Estrutura metalica de um galpão
    3010 palavras | 13 páginas
  • Soluções para isolamento térmico em janela
    4260 palavras | 18 páginas
  • Análise da Estabilidade Global das Estruturas
    10272 palavras | 42 páginas
  • Norma de desempenho-cobertura
    17278 palavras | 70 páginas
  • PATOLOGIA DE UMIDADES EM CONSTRUÇÃO CIVIL
    1523 palavras | 7 páginas
  • Memorial de cálculo de estruturas de concreto
    2380 palavras | 10 páginas
  • O Clima e a Arquitetura Colonial Brasileira
    2561 palavras | 11 páginas
  • Trabalho de madeira
    2064 palavras | 9 páginas
  • Coeficientes de ponderação e combinação
    859 palavras | 4 páginas
  • Solicitações dinâmica, vibrações e fadiga
    3166 palavras | 13 páginas