A Logica da esmola

817 palavras 4 páginas
UNISUAM
LEITURA E PRODUÇÃO DE TEXTOS - PROFESSORA ROSANA BERG

A lógica da esmola

05

10

15

20

25

30

35

39

Você conhece gente que se faz de morta quando um pobre se aproxima para pedir uma esmola? O que será que essas pessoas sentem?
O objetivo de todo pedinte é conseguir contribuições voluntárias de pessoas que nem sempre estão dispostas a contribuir. Gary Becker, Prêmio Nobel de Economia, por quem nutro um grande apreço, acaba de publicar uma intrigante análise sobre a mendicância (Spouses and Beggars: Love and Sympathy, 1996).
Segundo sua teoria, a estratégia do pedinte se baseia na utilização adequada da aparência e da linguagem. Usando vestes, postura, gestos, palavras e situações, ele procura fazer brotar no potencial doador um sentimento de culpa e piedade que, por sua vez, desemboca na simpatia que o leva a repartir um pouco dos seus bens.
Para Becker, o desconforto do doador e os apelos do pedinte é que instigam a pessoa a conceder a ajuda solicitada. O doador dá esmolas, portanto, para se livrar do um mal-estar. Trata-se de uma conduta calculista e de cunho eminentemente utilitário.
O que você acha dessa teoria? Do meu lado, penso que ela se aplica a uma boa parcela dos americanos. Talvez se ajuste também ao caso das pessoas da elite e classe média alta no Brasil. Conheço casos extremos de gente que até desfruta encontrar um pobre, porque isso lhes permite dar esmolas e aliviar

Relacionados

  • O nascimento da lógica
    1342 palavras | 6 páginas
  • Os novos dominios da aplicacao da logica
    1228 palavras | 5 páginas
  • A lógica da vida
    816 palavras | 4 páginas
  • Divisão da Lógica
    1773 palavras | 8 páginas
  • Nascimento da Logica
    4755 palavras | 20 páginas
  • Logica da programação
    3517 palavras | 15 páginas
  • A logica da esmola
    1530 palavras | 7 páginas