A Razão e a Alma como Fomentadores da Ação em Sociedade.

10380 palavras 42 páginas
Introdução

Neste trabalho abordarei o assunto ‘A razão e a alma como fomentadores da ação em Sociedade’. Primeiramente vou expor os conceitos e logo mostrarei como os desejos e impulsos do ser humano podem ser maléficos para a sociedade em que vivem e como eles podem aprender a refrear esses impulsos ao utilizarem a razão.
Se uma pessoa teve a formação da psique em um meio equilibrado, uma família equilibrada, se ela tem uma crença e foi ensinada os valores sociais, ela vai ser um bom cidadão, ela vai ter um bom caráter, isso é uma regra então claro que existem exceções. Se desde pequena a criança for ensinada a ter o autocontrole, e a seguir as regras tanto da família quanto da sociedade, então suas ações serão benéficas para a sociedade, mas se uma criança cresce em um meio desiquilibrado e não lhe é ensinado limites nem autocontrole, quando ela vier a ser adulta muito provavelmente será levada pelos seus desejos e impulsos, bons ou maus, e não saberá analisar as consequências de seus atos prejudicando assim a sociedade em que vive.

Razão e Alma como fomentador da ação em Sociedade (Conceitos):
Conceito de Alma
Alma é um termo derivado do hebraico nephesh, que significa vida ou criatura, e também do latim animu, que significa "o que anima".

Conceito de Espírito
A palavra espírito apresenta diferentes significados e conotações, a maioria deles relativos a uma substância não-corpórea em contraste com o corpo material. A palavra espírito é muitas vezes usada

Relacionados

  • O surgimento da sociedade capitalista e da sociologia como ciência científica
    1343 palavras | 6 páginas
  • A Estatística é Bastante Utilizada Em Diversos Ramos Da Sociedade
    1246 palavras | 5 páginas
  • Contestação - Ação Indenizatória por danos materiais e morais em razão de abastecimento com combustível errado
    4138 palavras | 17 páginas
  • Alma e Razão como fomentador na sociedade
    1400 palavras | 6 páginas
  • AÇÃO DECLARATÓRIA DE INEXISTÊNCIA DE DÉBITO EM RAZÃO DA PRESCRIÇÃO C.C. DANOS MORAIS E PEDIDO DE TUTELA ANTECIPADA
    2580 palavras | 11 páginas