A Sociedade Oitocentista

2379 palavras 10 páginas
A Sociedade Oitocentista
Uma sociedade de classes
Sociedade de classes
O liberalismo político e a industrialização vão romper com a velha Sociedade de ordens: acabou com os privilégios de nascimento acabou com o predomínio social e político da aristocracia
O liberalismo político reconhece constitucionalmente: a Igualdade jurídica de todos perante a lei o direito de voto a soberania popular a liberdade dos partidos políticos o funcionamento tripartido dos órgãos de soberania
No século XIX surge um sociedade mais flexível e dinâmica, onde a distinção vai ter por base: O poder económico de cada indivíduo
A sua situação profissional O seu grau de instrução e cultura As suas opções políticas Os seus valores e
…exibir mais conteúdo…
Composição da classe média:
Pequenos empresários da indústria
Trabalhadores do setor terciário e dos serviços: - Patrões grossistas ou retalhistas - Transportadores - Empregados de loja ou grande armazém - Vendedores
Profissionais Liberais
- O saber científico conferia-lhes autoridade, estatuto, prestígio
- Vantagens materiais que advinham da gestão de bens e lucros
- Muitos ascendiam na hierarquia social
Advogados – indispensáveis na complexidade administrativa das empresas
Médicos
Farmacêuticos
Engenheiros
Notários
Intelectuais
Funcionários – elevada taxa de crescimento no setor dos serviços, derivada do desenvolvimento da administração estatal e da burocracia pública e privada - Colarinhos Brancos: empregados de escritório ou das repartições estatais Doc 16, pág. 73 Mesmo sem grande salário, a sua instrução, traje e maneiras distinguiam-nos do mundo do trabalho

Relacionados

  • Grinberg, keila. o fiador dos brasileiros – cidadania, escravidão e direito civil no tempo de antonio pereira rebouças.
    1530 palavras | 7 páginas
  • Arquitetura neoclássica
    3338 palavras | 14 páginas
  • Rita Marquilhas - Filologia Oitocentista e Crítica Textual
    3453 palavras | 14 páginas
  • Mulheres machadianas
    3166 palavras | 13 páginas
  • Descodificação do direito civil, resumo.
    4012 palavras | 17 páginas
  • Da escravidão ao trabalho livre: dinâmica das relações de trabalho entre escravos, livres e libertos em São Luís na passagem do século XIX ao XX
    3751 palavras | 16 páginas
  • Porto de estância: apontamentos históricos sobre sua existência
    6077 palavras | 25 páginas
  • Burguesia e povo: entre ideologias pedagógicas e conflitos educativos.
    14901 palavras | 60 páginas
  • Análise texto - a cidade - coulanges, fustel
    1396 palavras | 6 páginas
  • O modelo biomédico e psicossocial
    937 palavras | 4 páginas