A concepção filosofica da verdade

946 palavras 4 páginas
A concepção filosófica da Verdade.
No início da história da Filosofia, os filósofos começaram a se perguntar sobre as mais diversas questões que permeiam o pensamento humano. Uma delas é sobre a verdade. O que é a Verdade?
Platão inaugura seu pensamento sobre a verdade afirmando: “Verdadeiro é o discurso que diz as coisas como são; falso aquele que as diz como não são”.
É a partir daí que começou a se formar a problemática em torno da verdade.
No entanto, a grande questão é: será possível atingir a verdade em uma sociedade globalizada, dominada por uma grande quantidade de informações, muitas das quais servem aos interesses do sistema capitalista.
Além do fato que a própria definição de verdade comporta múltiplos conceitos. Porém, a
…exibir mais conteúdo…
O conceito tradicional de verdade, do ponto de vista do senso comum e da filosofia, contraria o objetivo da filosofia, uma busca pelo que está oculto por trás das aparências, tornando a verdade relativa e provisória.
Em outras palavras, a verdade espelha aquilo que é, o problema é encontrar a essência do que as coisas são, adquirir a certeza incontestável sobre algo, o que geraria uma atitude dogmática.
O grande problema é que a verdade não possui um significado único, tampouco estático e definitivo, sendo influenciada por inúmeros fatores.
Destarte, a construção de um sistema filosófico configura uma verdade dogmática que se contrapõem a outras verdades dogmáticas.
Neste sentido, em filosofia existem várias verdades, todas possíveis desde que exista a ausência de contradições, já que somente elementos que se anulam mutuamente poderiam invalidar a verdade.
Na filosofia e nas Ciências Humanas paradigmas coexistem e não se anulam.
A concepção de verdade foi objeto de estudo de diversos pensadores ao longo da história da filosofia, mas três particularmente exerceram forte influência: Leibniz, Kant e Husserl.
Para Leibniz seria necessário distinguir dois tipos de verdade: de um lado as verdades de razão e de outro as verdades de fato.
As verdades de razão enunciam que uma coisa é, necessariamente e universalmente, não podendo ser diferente do que é, tal como as idéias matemáticas, sendo inatas.
As verdades de fato, ao

Relacionados

  • Questoes
    508 palavras | 3 páginas
  • Diferentes teorias sobre a verdade
    1378 palavras | 6 páginas
  • O Helenismo e suas principais correntes
    950 palavras | 4 páginas
  • Resumo antropologia filosofica - capitulo i
    1064 palavras | 5 páginas
  • Atividade Científica X Atividade Filosófica
    1250 palavras | 6 páginas
  • Marilena Chauí - Convite a Filosofia
    4253 palavras | 18 páginas
  • CORRENTES FILOSÓFICAS DA EDUCACAO
    3692 palavras | 15 páginas
  • Resumo sobre o período cosmológico e as escolas filosóficas jônica, pitagórica e eleática
    1414 palavras | 6 páginas
  • Fisiologia
    2164 palavras | 9 páginas
  • A experiência filosófica
    2365 palavras | 10 páginas