A distensão do Regime Militar

1676 palavras 7 páginas
A distensão do Regime Militar: Geisel a Sarney

A estabilidade política alcançada no mandato de Médici possibilitou ao presidente indicar o nome do seu sucessor (processo eleitoral de natureza antidemocrática).
Aliança Renovadora Nacional (ARENA) controlava as duas casas legislativas: Senado e Câmara Federal. Mesmo assim, o Movimento Democrático Brasileiro (MDB) que fazia o papel da oposição "consentida" no período da ditadura, lançou uma candidatura de protesto com Ulisses Guimarães, candidato a presidência; e Barbosa Lima Sobrinho, como vice-presidente. Conforme o esperado, o Congresso Nacional referendou o nome de Ernesto Geisel como presidente da República.
Distensão lenta, gradual e segura.
Geisel assumiu o governo prometendo
…exibir mais conteúdo…
Figueiredo prosseguiu com a abertura política e redemocratização do país.

Alegria, alegria
A música Alegria, Alegria foi lançada em 1967, por Caetano Veloso. Valorizava a ironia, a rebeldia e o anarquismo a partir de fragmentos do dia-a-dia. Em cada verso, revelações da opressão ao cidadão em todas as esferas sociais. A letra critica o abuso do poder e da violência, as más condições do contexto educacional e cultural estabelecido pelos militares, aos quais interessava formar brasileiros alienados.

Caminhando
Caminhando (Pra não dizer que falei das flores) é uma música de Geraldo Vandré, lançada em 1968. Vandré foi um dos primeiros artistas a ser perseguido e censurado pelo governo militar. A música foi a sensação do Festival de Música Brasileira da TV Record, se transformando em um hino para os cidadãos que lutavam pela abertura política. Através dela, Vandré chamava o público à revolta contra o regime ditatorial e ainda fazia fortes provocações ao exército.

Mosca na sopa
Mosca na sopa é uma música de Raul Seixas, lançada em 1973. Apesar das controvérsias acerca do sentido da música, a letra faz uma referência clara à ditadura militar. Através de uma metáfora, o povo é a “mosca” e, a ditadura militar, “a sopa”. Desta forma, o povo é apresentado como aquele que incomoda que não pode ser eliminado, pois sempre vão existir aqueles que se levantam contra regimes opressores.

Jorge Maravilha
Jorge

Relacionados

  • Guerra Fria pronto !
    7417 palavras | 30 páginas
  • origens da reforma sanitária e do sus
    1172 palavras | 5 páginas
  • Passagem da ditadura para a democracia
    10111 palavras | 41 páginas
  • a resistencia artistica
    1225 palavras | 5 páginas
  • Resumo de artigo cientifico .mpb: a trilha sonora da abertura política
    1955 palavras | 8 páginas
  • Uma história política da transição brasileira: da ditadura militar à democracia
    16446 palavras | 66 páginas
  • A geopolitica do mundo contemporaneo
    1295 palavras | 6 páginas
  • resenha cap.7 História das Relações Internacionais Contemporâneas
    1414 palavras | 6 páginas