A história social e econômica da amazônia

3204 palavras 13 páginas
A história social e econômica da Amazônia

Os primeiros séculos.

Para ser compreendida a história da Amazônia é preciso se estudar toda a região inserida no contexto nacional e internacional, desde os tempos do Brasil colonial. Desta forma podemos entender as razões da região Amazônica ter alcançado o desenvolvimento econômico menor que das outras regiões do país e uma população também menor.
As metrópoles orientavam suas economias por uma corrente de pensamento econômico, o mercantilismo. Como as minas de metais preciosos estavam localizados nas Américas, era preciso conquistar essas áreas e explorá-las. É por isso que a economia européia durante três séculos se sustentou no binômio metrópole x colônia, que era chamado de sistema
…exibir mais conteúdo…
Em 1822 o Brasil conquistou sua independência, mas a sociedade paraense, que era liderada pelos portugueses e por brasileiros conservadores favoráveis a Portugal, resistiu a idéia de independência e somente em 15 de agosto de 1823, e foi só no anos seguinte que o Pará aderiu a independência do Brasil.
No caso do Pará, mesmo depois de 1823 a economia e a política locais continuavam sob controle de portugueses e brasileiros conservadores.

O ciclo da borracha e a economia extrativista

Descobrindo e inventando a borracha

A Amazônia é o habitat natural da seringueira, tem como nome cientifico hevea brasiliensis. A noticia que se tem é de que desde o século XVIII se havia descoberto as seringueiras nativas da Amazônia e , desde aquela época já se fazia uso artesanal da goma elástica extraídas das seringueiras.
O portugueses aprenderam a utilizar a goma elástica com os índios, que a mesma é derivada de um leite extraído da seringueira nativa: o látex.
O emprego da borracha na Europa e nos Estados Unidos não se diversificava e nem se desenvolvia pelo fato de enfrentar alguns problemas técnicos sérios: ela ressecava com o frio do inverno e se partia em pedaços, no verão ela amolecia e ficava pegajosa e, ale de tudo isso ela não tinha flexibilidade.
Aos poucos os problemas técnicos foram sendo superados e aumentando a possibilidade do emprego da borracha. Segundo Roberto santos o pioneiro nas pesquisas foi o engenheiro francês

Relacionados

  • Resenha: livro o seringal e o seringueiro de cezar arthur reis
    1630 palavras | 7 páginas
  • A Zona Franca de Manaus e o capitalismo no Brasil José Seréfico e Marcelo Seráfico
    1446 palavras | 6 páginas
  • Tendencias atuais das migraçoes no brasil
    1943 palavras | 8 páginas
  • Questão social na amazonia
    3248 palavras | 13 páginas
  • Documentos de Marketing
    1471 palavras | 6 páginas
  • prova mobex
    8415 palavras | 34 páginas
  • A migração interna no brasil
    2048 palavras | 9 páginas
  • Amazonia azul um mar que nos pertence
    10348 palavras | 42 páginas
  • Conflitos ambientais e sustentabilidade no açude epitacio pessoa, boqueirão - pb
    4046 palavras | 17 páginas
  • Brasil, Nossa Pátria Amada
    2931 palavras | 12 páginas