A interdisciplinaridade entre as áreas de serviço social e psicologia social nos cras-centro de referência da assistência socia do município de barretos-sp

4898 palavras 20 páginas
A INTERDISCIPLINARIDADE ENTRE AS ÁREAS DE SERVIÇO SOCIAL E PSICOLOGIA SOCIAL NOS CRAS - CENTRO DE REFERÊNCIA DA ASSISTÊNCIA SOCIAL DO MUNICÍPIO DE BARRETOS-SP

Regina Célia Ribeiro do Nascimento¹
Orientador: Prof. Ms. Márcio Henrique Silva Nalini²

RESUMO O presente estudo busca investigar a importância da prática profissional de assistentes sociais e psicólogos, entrelaçada em seus saberes específicos, direcionada aos beneficiários dos programas de transferência de renda e demais usuários habitantes dos territórios abrangentes dos CRAS do Município de Barretos-SP. A proposta tem como objetivo pontuar o papel de cada profissional diante das atividades individualizadas e das interdisciplinares, visando a gestão social sustentável
…exibir mais conteúdo…
O CRAS assume como fatores identitários dois grandes eixos estruturantes do Sistema Único de Assistência Social - SUAS: a matricialidade sociofamiliar e a territorialização. A matricialidade sociofamiliar considera a família como núcleo social fundamental para a efetividade de todas as ações e serviços da política de assistência social. De acordo com a Política Nacional de Assistência Social - PNAS, a família é o conjunto de pessoas unidas por laços consanguíneos, afetivos e/ou de solidariedade, cuja sobrevivência e reprodução social pressupõem obrigações recíprocas e o compartilhamento de renda e/ou dependência econômica. Na concepção da assistência social a família se apresenta como um espaço contraditório, marcado por tensões, conflitos, desigualdades e violência. Sua composição assume dinâmicas próprias e composições distintas, buscando superar a concepção tradicional de família, o modelo padrão, a unidade homogênea idealizada e acompanhar a evolução do seu conceito, reconhecendo que existem arranjos distintos, em constante movimento e transformação. O conceito de territorialização não se aplica à delimitação espacial e sim a um espaço humano, habitado. Ou seja, o território não é somente uma porção específica de terra, mas uma localidade marcada pelas pessoas que ali vivem. É nos espaços coletivos que se expressam a solidariedade, a extensão das relações familiares para além da

Relacionados