A motivação segundo as perspectiva histórica e contemporânea

1848 palavras 8 páginas
Unic – Universidade de Cuiabá
Faculdade de Psicologia
Profª: Regina Celia Balduino
Discente: Rayhany Mendes Tomé
Data: 26/09/2014

Fichamento do texto:
A motivação segundo as perspectiva histórica e contemporânea

A Motivação segundo as Perspectivas Histórica e Contemporânea

O primeiro livro texto sobre motivação só surgiu em 1964, embora o tema já tenha sido abordado pelos filósofos da Antiguidade

Origens filosóficas dos conceitos motivacionais

As raízes intelectuais dos estudos motivacionais se encontram na Grécia Antiga. Platão propôs que a motivação derivava de uma alma (mente ou psique) tripartida arranjada hierarquicamente: Predomínio da razão e das capacidades intelectuais que permitem
…exibir mais conteúdo…
Os filósofos constataram que a vontade é algo tão misterioso e difícil de explicar quanto à motivação que supostamente ela gera. Esses pensadores nada descobriram da natureza da vontade, nem das leis pelas quais ela operava.

2ª. Grande teoria: Instinto

Em 1870, pesquisadores psicológicos viram-se em busca de um princípio motivacional menos misterioso – o instinto. Charles Darwin – Teoria da evolução das espécies. Afastamento das teorias de conceitos motivacionais mais mentalísticos, por exemplo, à vontade. Aproximação dos conceitos mecanicistas e genéticos. O determinismo biológico de Darwin acabou com o dualismo homem-animal que predominava nos estudos motivacionais.
Para explicar comportamento adaptativo aparentemente pré-determinado, Darwin propôs o instinto. A força motivacional surge dos instintos. Estudo da motivação saiu da filosofia, e entrou no campo das ciências naturais.
Os instintos surgem de uma dotação genética. Expressam-se por meio de reflexos corporais herdados – o pássaro constrói o ninho, as galinhas chocam seus ovos porque tem impulso geneticamente herdado e biologicamente excitado para realizar isso.

William James (1890)

Primeiro psicólogo a popularizar a teoria instintiva da motivação. Atribuiu ao ser humano um grande número de instintos físicos (ato de sugar, locomoção) e mentais (imitação, brincar, sociabilidade). Por meio do instinto, os animais herdam uma natureza dotada de impulso para agir e os reflexos necessários

Relacionados

  • Arte contemporânea: uma revolução nos conceitos das artes visuais
    3197 palavras | 13 páginas
  • Plano de aula: max weber
    1318 palavras | 6 páginas
  • A tarefa do cientista
    2898 palavras | 12 páginas
  • Personalidade
    2419 palavras | 10 páginas
  • Teoria das organizações
    7512 palavras | 31 páginas
  • Trabalho psicologia
    2807 palavras | 12 páginas
  • Planos de carreira convencionais
    4850 palavras | 20 páginas
  • Violência urbana e a antropologia social
    6965 palavras | 28 páginas
  • Personalidade
    5534 palavras | 23 páginas