A mulher machadiana na personagem virgília em memórias póstumas de brás cubas

3721 palavras 15 páginas
A MULHER MACHADIANA NA PERSONAGEM VIRGÍLIA
EM MEMÓRIAS PÓSTUMAS DE BRÁS CUBAS

SILVINO NUNES TORRES RÔMULO GIÁCOME FERNANDES

RESUMO
O trabalho em questão analisa de forma literária a mulher machadiana e a personagem Virgília e o que representou a sua atitude ao sustentar uma relação adulterina com Brás Cubas. O foco central retratado por Machado de Assis é como suas personagens veem e sentem as circunstâncias psicológicas da vida, como lidam com a própria morte e a de pessoas queridas, vivem as situações de conflito do triângulo amoroso machadiano Brás Cubas/Virgília/Lobo Neves em Virgília. Esta pesquisa analisa a obra literária de influência como é a de Machado de Assis: Memórias Póstumas de
…exibir mais conteúdo…
A psicologização vai lado a lado com a consciência estética de escritor, na medida em que a arte é a metafísica possível no seio do “niilismo” europeu, ocorrendo a desvalorização e a morte do sentido, a ausência de finalidade e de resposta ao porquê existencial e literário. A análise psicológica da personagem, proveniente de vida secreta e profunda da individualidade, cria estados de consciência, dados como fragmentários incoerentes e fortemente subjetivados. O leitor tem papel mais ativo, tornando-se cúmplice de dúvidas e indefinições da narrativa.Tudo é ditado pela sensibilidade do leitor, ao transmitir impressões marcantes, confrontando obra lida com obras-primas de todos os tempos. Virgínia Woolf, importante escritora britânica, convencida da necessidade de atualizar a arte do romance, decreta guerra à ficção tradicional. Nega importância de personagens bem definidas e de circunstâncias materiais. Considera o enredo totalmente dispensável, prevalecendo apenas a análise psicológica. O romance é impressionista, ao ser uma reação contra o cinema mudo, não podendo registrar justamente a vida profunda da consciência. O monólogo de Molly Bloom, retirado da obra Ulisses de James Joyce, é exemplo típico de romance psicológico da literatura do século XX, descrevendo o trabalho mental referente à insônia em que o discurso da personagem é registrado diretamente no texto narrativo com o mínimo de sintaxe. Já no campo da

Relacionados

  • Análise do livro memórias póstumas de bras cubas
    2495 palavras | 10 páginas
  • Análise do perfil feminino na obra memórias póstumas de brás cubas
    2890 palavras | 12 páginas
  • Machado de assis - memórias póstumas de brás cubas e dom casmurro
    7980 palavras | 32 páginas
  • Análise do Cortiço e Memória Póstumas de Brás Cubas
    6185 palavras | 25 páginas
  • Roteiro
    2550 palavras | 11 páginas
  • resolucao insper prova completa 2011 sem2
    14168 palavras | 57 páginas