A origem dos símbolos do direito

2917 palavras 12 páginas
1. INTRODUÇÃO

Símbolo é aquilo que, por um princípio de analogia, representa ou substitui outra coisa. A sua utilização é comum a todos os povos e intensifica-se nos cultos.
O primeiro elemento do símbolo do Direito, colocado na sua parte central, é uma balança de dois pratos, colocados no mesmo nível e o fiel ao meio (se existe), perfeitamente a prumo.
A partir do símbolo do Direito surgiram as palavras que o designam e até seu significado, como é o caso da palavra ius, atitude gerada pela deusa Iustitia, e a palavra derectum para demonstrar que a balança está igualmente ao meio, mostrando igualdade, uma herança da Antiguidade Clássica.
Nesta análise, será tratada toda a importância dos povos gregos e romanos para a formação da palavra ius e derectum, e como esses conceitos evoluíram e foram adquirindo novos significados com o passar do tempo.

2. O DIREITO NA CIVILIZAÇÃO GREGA
2.1. O símbolo grego do Direito

A primeira imagem, que se tem conhecimento, de algo que represente o direito apareceu na Grécia, aproximadamente nos séculos XII-X a.C.. Ela era constituída por Zeus – personificação suprema da justiça, o deus que tudo vê, segurando a balança.
Posteriormente, mas ainda no tempo de Homero, Zeus é substituído pela deusa Thémis, cujo nome significa “aquela que é posta, colocada”, sendo considerada a personificação da Ordem e do Direito divido, ratificados pelo costume e pela lei. Têmis, na mitologia grega, é a protetora dos oprimidos e

Relacionados

  • corpo no mundo dos simbolos
    1014 palavras | 5 páginas
  • Origem e finalidade do direito
    1402 palavras | 6 páginas
  • Significado dos simbolos ieq
    2797 palavras | 12 páginas
  • A origem do direito
    2518 palavras | 11 páginas
  • A origem dos dragoes
    4157 palavras | 17 páginas
  • Resumo origem do direito do trabalho
    1045 palavras | 5 páginas
  • Direito comercial - origem do direito cambiario
    1318 palavras | 6 páginas
  • A origem e a história da filosofia do direito
    2940 palavras | 12 páginas