A passagem da natureza para cultura

991 palavras 4 páginas
A passagem da natureza para cultura

Prof. Pedro Mahfuz Jr.

Para Passador (2001, p. 54), a proibição do incesto é tema de estudo para dois dos mais influentes pensadores do século XX: Claude Lévi-Strauss e Sigmund Freud. Cada um desses pensadores, reconhece na proibição das relações sexuais incestuosas, a regra que é o principio de uma ordem- leva o ser humano a superar suas condições naturais de existência, resulta no surgimento da cultura como condição de espécie.
A espécie humana é a única que produziu o que chamamos cultura e, a única que respeita a proibição do incesto, que significa a interdição das relações sexuais entre parentes consangüíneos.
Esse evitamento sexual é instinto natural de preservação da espécie? Se assim fosse, então deformidades congênitas decorrentes de relações incestuosas seriam motivo para todas as espécies evitarem como impulso natural.
Para Freud o horror do incesto está presente no pensamento, mas se não é instintivo, tudo indica que sua ordem é cultural. Logo, o incesto e sua proibição são conceitos produzidos pelos homens.
Se é proibido tal ato, é possível de ser cometido, também é desejado. Assim, se o incesto ;é relação sexual interdita, logo é até desejada e passível de ocorrer.
A lógica nos mostra que os instrumentos deveriam levar os homens ao cometimento desse ato proibido, não o contrário.Portanto, a proibição do incesto é uma regra que ordena e dá sentido à ordem cultural e mental do homem, sendo imposta de fora para

Relacionados

  • Origens Da Cultura Questoes
    268 palavras | 2 páginas
  • A Natureza Da Linguagem Humana
    1628 palavras | 7 páginas
  • Natureza Jurídica da GFIP
    4984 palavras | 20 páginas
  • Coase - natureza da firma
    740 palavras | 3 páginas
  • MÚLTIPLAS POSSIBILIDADES DE DESCOBERTA, APROPRIAÇÃO, TRANSFORMAÇÃO E PRODUÇÃO DA CULTURA: CONHECIMENTOS SOBRE AS LINGUAGENS, A SOCIEDADE E A NATUREZA
    5603 palavras | 23 páginas
  • O massacre da Natureza
    2027 palavras | 9 páginas
  • Fenômenos da Natureza
    2191 palavras | 9 páginas
  • A passagem da era clássica para a era Helenística
    721 palavras | 3 páginas
  • Natureza e cultura
    1476 palavras | 6 páginas