A questão dos determinantes dos salarios na teoria classica

2240 palavras 9 páginas
A QUESTÃO DOS DETERMINANTES DOS
SALÁRIOS NAS TEORIAS CLÁSSICA,
MARXISTA E NEOCLÁSSICA

As questões da formação e da evolução dos salários e da estrutura salarial são um tema indubitavelmente relevante da economia política. Constituem-se num objeto de análise que se encontra em uma posição muito particular para explicar a inter-relação dinâmica entre forças econômicas e fatores sócio-institucionais, ensejando discussões que costumam extrapolar o campo puramente econômico, ampliando-se para o social e o político.
Uma revisão da história da teoria dos salários conduz à evidência de que todas as escolas de pensamento econômico possuem sua própria interpretação sobie a natureza das leis de determinação dos salários, sendo que a nenhuma delas parece possível atribuir a formação de um corpo teórico que, isoladamente, desse conta, de uma maneira plenamente satisfatória, do problema.' O peso de suas contribuições ao tema é bastante distinto, e as controvérsias surgem devido às diferentes interpretações quanto aos determinantes dos salários e da sua distribuição.
Nesse sentido, observa-se que, historicamente, as questões que preocuparam oseconomistas e pensadores com relação à teoria dos salários não têm sido sempre as mesmas. Conforme argumenta Dunlop (1957, p.3-4), a teoria dos salários preponderante em um determinado período deve ser interpretada como um produto de vários fatores: a) a teoria econômica dominante na época; b) as instituições fixadoras de

Relacionados

  • pdf froyen cap3e4 resumo
    16917 palavras | 68 páginas
  • Macroeconomia
    1640 palavras | 7 páginas
  • Exercícios Froyen caps. 1,2,3 e 4
    2701 palavras | 11 páginas
  • Desenvolvimento Econômico segundo Kalecki
    9620 palavras | 39 páginas
  • Marginalistas
    2703 palavras | 11 páginas
  • ENSAIO TEÓRICO SOBRE OS FATORES DE MOTIVAÇÃO E SATISFAÇÃO NO TRABALHO
    5925 palavras | 24 páginas
  • 100 Anos da gestão
    4393 palavras | 18 páginas
  • Evolução historica da economia
    4338 palavras | 18 páginas
  • 06 Mercantilismo E Cameralismo
    3651 palavras | 15 páginas