A tragédia grega.

1815 palavras 8 páginas
A tragédia grega.
Tragédia, do grego antigo τραγῳδία, composto de τράγος, "bode" e ᾠδή, "canto", é uma forma de drama que se caracteriza pela sua seriedade e dignidade, frequentemente envolvendo um conflito entre uma personagem e algum poder de instância maior, como a lei, os deuses, o destino ou a sociedade.
Suas origens são obscuras, mas é, certamente, derivada da rica poética e tradição religiosa da Grécia Antiga.
Suas raízes podem ser rastreadas mais especificamente nos ditirambos, os cantos e danças em honra ao deus grego Dionísio, conhecido entre os romanos como Baco.
Dizia-se que estas apresentações etilizadas e extáticas foram criadas pelos sátiros, seres meio bodes que cercavam Dionísio em suas orgias, e as palavras gregas
…exibir mais conteúdo…

Os romanos são acusados de não terem sido capazes de reavivar a tradição dramática, por terem se atido excessivamente às adaptações das tragédias gregas, mas sem revelar o mesmo sentimento trágico; e, por isso, tenderam mais ao melodrama. Quando Eurípedes escreve "As Bacantes", ele coloca em cena a chegada do deus Dionísio à cidade de Tebas (que, nas tragédias, sempre representava Atenas), e a partir daí ele procura problematizar a existência do inconsciente, ou seja, do autoconhecimento. Dionísio é o deus da arte, o deus-espelho que reflete para as pessoas o que elas são, e a partir de então elas podem aceitar o que são e o que os outros são, podem aceitar o diferente: começa a surgir o conceito de humanidade, de que o ser humano pertence a um universo maior que o da pólis. Dionísio trava uma batalha com Penteu, o rei de Tebas, que não aceitava as idéias que Dionísio trazia. Penteu é um personagem elevado, que tem motivos nobres em relação à sua cidade, mas carrega consigo idéias de uma época vencida.
Também podemos ver o caminho para uma nova sociedade, com nova dimensão individual, na trilogia tebana, de Sófocles. Formada pelas três peças “Édipo Rei”, “Édipo em Colono” e “Antígona”, a trilogia trata do novo conceito de homem e da humanidade, bem como questiona o poder dos deuses e a autoridade do sagrado.
Quando os gregos puderam assistir à peça "Édipo Rei",

Relacionados

  • O teatro grego
    1802 palavras | 8 páginas
  • direito ( fichamento ) ''nascimento da tragédia
    2116 palavras | 9 páginas
  • Fichamento CARLSON, Marvin – Teorias do Teatro
    1744 palavras | 7 páginas
  • Aristófanes e Menandro
    865 palavras | 4 páginas
  • A estrutura do diálogo como ponto de partida da ética
    4460 palavras | 18 páginas
  • Exercicios
    4359 palavras | 18 páginas
  • Resenha sobre A Verdade e as Formas Jurídicas, de Michel Foucault
    2406 palavras | 10 páginas
  • O teatro e os estadios gregos
    1456 palavras | 6 páginas
  • Paper sobre contar a lei capitulo II oresteia
    1785 palavras | 8 páginas