ABORDAGEM CENTRADA NA PESSOA: O DESABROCHAR DE PSICOTERAPEUTAS

4931 palavras 20 páginas
ABORDAGEM CENTRADA NA PESSOA: O DESABROCHAR DE
PSICOTERAPEUTAS I

RESUMO

Este trabalho teve por objetivo compreender como ocorre o desenvolvimento do psicoterapeuta iniciante que tem como referencial teórico a Abordagem Centrada na Pessoa. Neste estudo foi utilizado o método qualitativo com enfoque fenomenológico. Participaram desta pesquisa dois orientadores e sete orientandos, sendo todos ligados ao Serviço de Atendimento Psicológico (SAP), clínica-escola da Universidade do Oeste de Santa Catarina/SMO. Como instrumentos para coleta de dados, foram utilizados entrevistas, com os psicoterapeutas e com seus respectivos orientadores, além da Versão de Sentido captada pela pesquisadora logo após cada encontro com os participantes. Os dados foram analisados seguindo os critérios da pesquisa fenomenológica, levando-se em consideração todos os dados obtidos dos encontros, inclusive as versões de sentido. Como resultados deste estudo, emergiram duas grandes essências: Facilitadores do desenvolvimento do psicoterapeuta e a Vivência deste desenvolvimento. Como questões essenciais no desenvolvimento do psicoterapeuta destacam-se: a relação com o cliente, psicoterapia pessoal, supervisão, identificação com a Abordagem Centrada na Pessoa, desenvolvimento da capacidade empática, desenvolvimento da escuta, mudança de olhar, percepção do eu/psicoterapeuta, confiança na própria percepção, mudança pessoal/profissional, sentimento de felicidade com o próprio processo e

Relacionados

  • Gestão de pessoas
    2275 palavras | 10 páginas
  • O ganho de capital na alienação de imovel rural por pessoa fisica - lei 9393/1996
    7357 palavras | 30 páginas
  • N2 Gestão de Pessoas
    2863 palavras | 12 páginas
  • Gestão de pessoas
    8950 palavras | 36 páginas
  • AS FASES DA ABORDAGEM CENTRADA NA PESSOA, DESENVOLVIDA POR CARL ROGERS
    2950 palavras | 12 páginas
  • Projeto de pesquisa - colesterol elevado em pessoas não-obesas
    1548 palavras | 7 páginas
  • Gestão de pessoas
    3423 palavras | 14 páginas
  • Absenteísmo: as conseqüências na gestão de pessoas
    4878 palavras | 20 páginas
  • Ética na gestão de pessoas
    3068 palavras | 13 páginas
  • Ideia de ‘sofrimento’ e representação cultural da doença na construção da pessoa.
    4564 palavras | 19 páginas