ANÁLISE DA OBRA O TOCADOR DE PÍFARO DE ÉDOUARD MANET

2534 palavras 11 páginas
Universidade de São Paulo
Faculdade de Arquitetura e Urbanismo
Departamento de História da Arquitetura e Estética do Projeto

ANÁLISE DA OBRA
O TOCADOR DE PÍFARO
DE ÉDOUARD MANET

ALUNO:
...

PROFESSOR:
Agnaldo Caldas Aricê Farias

São Paulo
Junho de 2013
ÍNDICE:

1. Introdução 3
2. Desenvolvimento 7 2.1. O artista Édouard Manet 7 2.2. A obra O tocador de pífaro 8
3. Conclusão 13
4. Bibliografia 15 4.1. Referências bibliográficas 15 4.2. Referências digitais 15

1. INTRODUÇÃO

A presente monografia tem como objetivo um estudo da obra O tocador de pífaro do pintor Édouard Manet
…exibir mais conteúdo…
Figura 2: Fachada da exposição Impressionismo – Paris e a modernidade no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB). São Paulo-SP, 2012.
.
2. DESENVOLVIMENTO

2.1 .O ARTISTA ÉDOUARD MANET

Nascido em Paris no ano de 1833, Édouard Manet é filho de pai burguês e mãe de família diplomata francês. Desde pequeno já vivia em grande contato com a arte por influencia de seu tio Édouard Fournier, mas apenas ao finalizar os estudos no colégio Rollin (hoje liceu Jacques Decour) pode concretizar seu interesse pela pintura. Completados seus dezessete anos, seguindo o desejo de se tornar marinheiro, o jovem embarca como aprendiz no barco-escola Havre et Guadelupe com destino ao Rio de Janeiro. As maravilhas das paisagens do litoral brasileiro causaram no marujo uma grande excitação e deslumbramento. O modo com que a luz do sol se manifestava por entre as nuvens contra um céu de azul intenso e refletia nas ondas do mar produzindo tonalidades surpreendentes despertou em Manet uma curiosidade a cerca do efeito das cores na paisagem. Mais tarde seria um grande conhecedor funcionamento ótico e passaria a aplicar esse estudo em suas telas. Viajou pela Itália e Holanda, e acabou ingressando em 1850 no ateliê parisiense do pintor Thomas Couture (1815-1879). Durante os seis anos em que lá permaneceu, Édouard Manet conviveu com os padrões acadêmicos da época e foi, em suas primeiras obras, fortemente influenciado pela visão e regras de seu professor.

Relacionados

  • Análise de uma obra impressionista
    823 palavras | 4 páginas
  • Analise de custos de mão-de-obra direta
    2844 palavras | 12 páginas
  • Analise formal da imagem obra: o julgamento de páris
    1311 palavras | 6 páginas
  • Análise da obra O guardador de rebanhos
    1126 palavras | 5 páginas
  • Análise literária da obra o seminarista
    2674 palavras | 11 páginas
  • QUESTÃO DE GENERO NA OBRA O QUINZE DE RACHEL DE QUEIROZ UMA ANÁLISE DA EMANCIPAÇÃO DA PERSONAGEM CONCEIÇÃO
    7039 palavras | 29 páginas
  • vida e obra de edouard claparede
    1219 palavras | 5 páginas
  • Resenha da obra o futuro de uma ilusão - freud
    1928 palavras | 8 páginas
  • Analise da obra de Tintoretto
    1596 palavras | 7 páginas