ANÁLISE DAS CAUSAS DAS REVOLUÇÕES EM CADA FORMA DE GOVERNO EM ARISTÓTELES;

2727 palavras 11 páginas
No livro V, da Política, Aristóteles começa a demonstrar como as formas de governo, mesmo parecendo governos sem chances de falhas, podem acabar se corrompendo e também gerando revoluções dos que se sentem de alguma forma prejudicados. Estas revoluções, tema central deste trabalho, ocorrem por dois motivos principais: os cidadãos se revoltam contra o governo com o fim de mudar a forma da constituição estabelecida; ou, descontentes com os governantes, e não com a forma, querem eles próprios governar, sendo que este último motivo é mais comum na monarquia e na aristocracia. Isto se dá pela distorção que acontece com as formas de governo, ele faz então uma análise do porque de estes se destruírem, para assim se chegar a uma forma de governo …exibir mais conteúdo…
O governo formado com elementos da classe média também fica mais próximo do povo que o governo de poucos, e é a forma de governar mais segura entre os tipos de constituição mencionados. Os objetivos pelos quais os homens se revoltam são o desejo de ganho e honrarias, ou ao contrário disto, pois os homens também se engajam em revoluções nas cidades parar livra-se a si mesmo e a seus amigos de desonra e perda. Ele continua afirmando que outras causas e origem das revoluções são; a insolência, o temor, a proeminência, o desdém, o crescimento desproporcional de algumas das classes da cidade, manobras eleitorais, negligência, mesquinharia, incompatibilidades, diferenças raciais e razões geográficas. A causa principal das revoluções nas democracias é a insolência dos demagogos; com efeito eles levam os possuidores de bens a unir-se, em parte mediante denuncias caluniosas contra alguns deles e em parte por incitar o povo contra eles por uma classe. Ele fala que em épocas mais remotas quando o mesmo homem chegava a ser demagogo e comandante, o governo se transformava em tirania, pois quase todos os tiranos de antigamente assumiram o poder graças à demagogia. Ocorrem mudanças de formas antigas de democracia parar formas mais modernas, pois

Relacionados

  • O tempo em Aristóteles
    1287 palavras | 6 páginas
  • Análise da Desistência da Graduação de Letras em Língua Inglesa
    14229 palavras | 57 páginas
  • Análise das causas de absenteísmo em empresa coletora de lixo
    1433 palavras | 6 páginas
  • Teoria das formas de governo. platão
    1266 palavras | 6 páginas
  • O CONCEITO DE IMPLICAÇÃO EM PRÁTICAS DA ANÁLISE INSTITUCIONAL CONTEMPORÂNEA
    5529 palavras | 23 páginas
  • ANÁLISE DA GOVERNANÇA DE TI EM HOSPITAIS
    10291 palavras | 42 páginas
  • O ensino em serviço social e a construção de um projeto profissional nas décadas de 1980/90.
    1632 palavras | 7 páginas
  • A evolução da politica de segurança social em portugal
    6818 palavras | 28 páginas
  • Monografia - O Rock Underground em Teresina na Década de 90
    7762 palavras | 32 páginas
  • Causa das doenças sexualmente transmissíveis em idosos
    6494 palavras | 26 páginas