Aconselhamento farmaceutico

1948 palavras 8 páginas
ACONSELHAMENTO FARMACÊUTICO NA
AUTOMEDICAÇÃO RESPONSÁVEL

Equipe de elaboração: Prof. Wellington Barros da Silva (Farm. M.C.Farm.)
Profa. Graziela Modolon Alano (Farm. M. Farm.)
Profa. Dra. Dayani Galato
Prof. Dr. Eugênio Rodrigo Zimmer Neves e-mail: dayani.galato@unisul.br http://www.nafeum.unisul.br Programa do Curso
EMENTA
Apresentação e discussão dos fundamentos, procedimentos e estratégias de intervenção do farmacêutico, no aconselhamento e orientação do paciente para o uso racional de medicamentos e outros procedimentos no manejo de transtornos menores ESTRUTURA DO CURSO
Montagem em três momentos pedagógicos:
1- observação da realidade;
2- teorização-problematização;
3- aplicação do conhecimento.
OBJETIVOS DE
…exibir mais conteúdo…


A partir desta queixa o farmacêutico deverá avaliar a conveniência e necessidade de encaminhamento ao médico. Isto obrigatoriamente deverá ocorrer quando:


Aquilo que o paciente crê que é um sintoma ou transtorno menor é na realidade parte de um problema mais importante ou complexo que foge à competência do farmacêutico e deve ser avaliado por um médico.



O sintoma ou transtorno menor pode ser uma reação adversa ou efeito secundário de outro medicamento que o paciente utiliza. Neste caso é o médico quem deverá avaliar a necessidade de substituição da medicação.



O paciente pertence a um grupo de risco (gestantes, crianças, recémnascidos, idosos,...)



O paciente apresenta co-morbidades, ou fatores de risco, ou utiliza medicamentos que requerem a avaliação ou consulta ao médico, antes de qualquer tomada de decisão.



O Farmacêutico deverá decidir se o transtorno pode ser tratado com medidas não-medicamentosas •

Se, além do tratamento não-medicamentoso, seja necessário um tratamento farmacológico. O farmacêutico seleciona um medicamento que não necessite de prescrição (OTC). A seleção do medicamento deve seguir os aspectos de eficácia e efetividade, segurança (reações adversas, contra-indicações, efeitos

4

Relacionados

  • Aconselhamento psicopedagogico
    1830 palavras | 8 páginas
  • aconselhamento familiar
    1225 palavras | 5 páginas
  • Aconselhamento não diretivo
    2490 palavras | 10 páginas
  • Lixo Farmaceutico
    1877 palavras | 8 páginas
  • relatório sobre excipientes farmaceuticos
    1162 palavras | 5 páginas
  • Aconselhamento Diretivo
    967 palavras | 4 páginas
  • Aconselhamento psicologico
    1101 palavras | 5 páginas
  • Cálculos farmacêuticos
    641 palavras | 3 páginas
  • A importãncia do farmaceutico no sus
    4590 palavras | 19 páginas