America latina e o giro decolonial

10767 palavras 44 páginas
Luciana Ballestrin*

América Latina e o giro decolonial
Decolonial turn and Latin America

Hasta que los leones tengan sus propios historiadores, las historias de cacería seguirán glorificando al cazador. Provérbio africano

O objetivo principal deste artigo é o de apresentar a constituição, a trajetória e o pensamento do Grupo Modernidade/Colonialidade (M/C), constituído no final dos anos 1990. Formado por intelectuais latino-americanos situados em diversas universidades das Américas, o coletivo realizou um movimento epistemológico fundamental para a renovação crítica e utópica das ciências sociais na América Latina no século XXI: a radicalização do argumento pós-colonial no continente por meio da noção de “giro decolonial”.
Assumindo uma miríade ampla de influências teóricas, o M/C atualiza a tradição crítica de pensamento latino-americano, oferece releituras históricas e problematiza velhas e novas questões para o continente. Defende a “opção decolonial” – epistêmica, teórica e política – para compreender e atuar no mundo, marcado pela permanência da colonialidade global nos diferentes níveis da vida pessoal e coletiva.
O trabalho está estruturado em duas partes. Em um primeiro momento é traçada uma breve genealogia do pós-colonialismo, propondo pensá-lo de um modo mais abrangente. O pós-colonialismo no contexto do argumento É professora do Programa de Pós-Graduação em Ciência Política da Universidade Federal de Pelotas
(Pelotas, RS). E-mail: luballestra@gmail.com.

Relacionados

  • O trabalho na américa latina colonial
    3471 palavras | 14 páginas
  • América Latina – Militarismo e ditaduras
    991 palavras | 4 páginas
  • RESENHA SOBRE O TEXTO “DOM QUIXOTE E OS MOINHOS DE VENTO DA AMÉRICA LATINA” (ANÍBAL QUIJANO)
    584 palavras | 3 páginas
  • Resenha A América latina na época colonial Schuartz e Lockhart
    571 palavras | 3 páginas
  • America latina
    1197 palavras | 5 páginas
  • Industrialização tardia - asia africa e america latina
    3520 palavras | 15 páginas
  • Processos de independência e formação territorial na América latina
    1924 palavras | 8 páginas