Análise da umidade relativa do ar do estado do maranhão

2086 palavras 9 páginas
UNIVERSIDADE ESTADUAL DO MARANHÃO - UEMA
CENTRO DE CIENCIAS EXATAS E NATURAIS - CECEN
DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA – DHG
CURSO: GEOGRAFIA LICENCIATURA E BACHARELADO
DISCIPLINA: CLIMATOLOGIA
DOSCENTE: RONALDO MENEZES
DISCENTES:

DANIELTON BORGES

ANÁLISE DA UMIDADE RELATIVA DO AR DO ESTADO DO MARANHÃO

SÃO LUÍS 2012

Analise da Umidade Relativa do ar no Estado do Maranhão

RESUMO:

Falar em Umidade relativa do ar significa dizer o quanto de água em vapor existe na atmosfera. Esta quantidade pode ser medida de duas formas uma é em números absolutos
…exibir mais conteúdo…
Este fenômeno que tem origem na convergência dos ventos alísios, mais especificamente os ventos alísios de sudeste vindos do Hemisfério sul e os ventos alísios provenientes de nordeste, do hemisfério norte, estes convergem em níveis mais baixos, convergência essa que provoca a ascensão desses ventos e que culmina em seu resfriamento e na eventual perda de umidade por condensação e precipitação. As chuvas decorrentes dessa dinâmica são comuns em boa parte do ano no Maranhão, e influenciam em outros elementos climáticos como exemplo da umidade.
Levando em consideração os dados recolhidos por trimestre, faze-se uma melhor analise da variação da umidade relativa do ar no estado.

Mapa referente à umidade relativa do ar apresentado no primeiro trimestre do ano.

Apresenta-se nos três primeiros meses do ano (janeiro, fevereiro e março) de acordo com a escala ao lado do mapa verifica-se uma variação entre 82% e 91,5% na umidade relativa do ar em todo o estado. São os meses onde a umidade relativa alcança as maiores porcentagens segundo os índices. Muito disso se deve as chuvas ocorrentes no estado nessa época do ano, e também se apresenta a grande influencia que a evapotranspiração na região da pré-amazônia tem sobre a umidade em uma grande parte do estado.
Na área costeira, é mostrada a parte em alaranjada situada na parte nordeste do estado, é importante

Relacionados

  • Problemas ambientais
    5630 palavras | 23 páginas
  • CARACTERISTICAS BIOGEOGRÁFICAS DA ILHA DE CURUPU, RAPOSA-MA
    3100 palavras | 13 páginas
  • Comparação dos microclimas de caatinga e pastagem
    10990 palavras | 44 páginas
  • BECKER, Bertha Koiffmann; EGLER, Claudio Antonio Gonçalves. Brasil: uma nova potência regional. 4. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2003.
    10328 palavras | 42 páginas
  • Exercicios de Climatologia 1
    11581 palavras | 47 páginas
  • Processamento da castanha de caju: uma revisão bibliografica
    10425 palavras | 42 páginas
  • A matemática na Agricultura
    15383 palavras | 62 páginas
  • Usina termeletrica a oleo diesel, biomassa e oleo vegetal
    18638 palavras | 75 páginas
  • Paisagem
    15283 palavras | 62 páginas