Análise de livro- “cinco minutos”, josé de alencar

985 palavras 4 páginas
‘’Cinco Minutos’’, escrito por José de Alencar, foi publicado no estado do Rio de Janeiro no ano de 1857, cuja edição é a segunda que possui cinquenta e nove páginas. O tipo de encadernação é brochura, sem nenhum tipo de ilustração. É um livro de ficção já que, em todo momento, narra uma história imaginária, irreal, sem basear-se em algum fato real, e o público leitor no qual se dirige é um público mais experiente, jovem adulto.
José Martiniano de Alencar nasceu em 1829, no Ceará. Formado em Direito, participou ativamente da vida da política nacional. Além da vida política, dedicou – se com entusiasmo à literatura e ao jornalismo, Escreveu crônicas, criticas literária, peças teatrais, mas se destacou como autor importante do Romantismo
…exibir mais conteúdo…
O estilo do autor é formal, fazendo bom uso da língua portuguesa, cujo assunto que norteia o desenvolvimento do conteúdo foi o fato de Alencar fidelizar os padrões românticos da época, onde os personagens expressar um sentimentalismo exagerado, amado ou sofrendo intensamente, desprezando distâncias geográficas, vencendo obstáculos aparentemente intransponíveis para concretizar seu amor, com base em três itens: amor, fidelidade e mistério. As ideias do autor foram bem desenvolvidas, apesar da linguagem mais apurada com palavras menos expressadas em nosso cotidiano, pois o autor conseguiu transmitir o contexto idealizado.
O texto foi organizado em prosa, ou seja, na forma de parágrafos e linhas, respeitando margens e ortografia, embora o autor tenha escrito tal livro em forma de uma “ carta” para sua prima, contando toda a história.
O livro prioriza a idealização de um amor platônico, porém é impossível não envolver outras áreas de conhecimento, comprovado isso nos trechos tirados do próprio livro: “O aspecto dessa mata, quase virgem, esse céu brilhante“, “ (...) a bater as margens da Restinga”. “A ideia de que estava dela, que via a luz q eu esclareceu, que tocava a relva que ela pensava fazia-me feliz”, “- não filha, ele assegurou

Relacionados

  • O Sertanejo - José de Alencar [Romantismo]
    1404 palavras | 6 páginas
  • Analise da obra Til
    4262 palavras | 18 páginas
  • O guarani
    3329 palavras | 14 páginas
  • Lucíola - José de Alencar
    2919 palavras | 12 páginas
  • O romantismo em verso e prosa(no brasil)
    4698 palavras | 19 páginas
  • exercicios pre
    2649 palavras | 11 páginas
  • Multiletramento e seus desafios
    3543 palavras | 15 páginas
  • Do trovadorismo ao modernismo em portugal e no brasil
    4278 palavras | 18 páginas
  • Aitividade Gramatica E Verbo
    16320 palavras | 66 páginas
  • A história do rádio em marília: o atentado contra a rádio dirceu
    13332 palavras | 54 páginas