Análise do romance “memórias de um sargento de milícias” de Manuel Antônio de Almeida

2943 palavras 12 páginas
Juvenal de Carvalho Sede Aeroporto

Análise do romance “memórias de um sargento de milícias” de Manuel Antônio de Almeida

Fortaleza, 22de Abril de 2010

Juvenal de Carvalho Sede Aeroporto

Análise do romance “memórias de um sargento de milícias” de Manuel Antônio de Almeida

Sumário
Introdução...................................................................................................pág.2
Desenvolvimento........................................................................................pág3
Vida e obra do
…exibir mais conteúdo…
Concluiu a Faculdade de Medicina em 1855, mas nunca exerceu a profissão. Dificuldades financeiras o levaram ao jornalismo e às letras.
Foi redator do jornal Correio Mercantil, para o qual escrevia um suplemento, A Pacotilha. Neste suplemento publicou sua única obra em prosa de fôlego, a novela Memórias de um Sargento de Milícias, de 1852 a 1853, em capítulos.
Pertenceu à primeira sociedade carnavalesca do Rio de Janeiro, o Congresso das Sumidades Carnavalescas, fundado em 1855.
Foi professor do Liceu de Artes e Ofícios do Rio de Janeiro.
Em 1858, foi nomeado diretor da Tipografia Nacional. Lá, conheceu o jovem aprendiz de tipógrafo Machado de Assis.
Procurou iniciar a carreira na política. Quando ia fazer as primeiras consultas entre os eleitores, morreu no naufrágio do navio Hermes, em 1861, na costa fluminense.
Obra
Memórias de um sargento de Milícias, de 1852, foi seu único livro. Retrata as classes média e baixa, algo muito incomum para a época, na qual os romances retratavam os ambientes aristocráticos. A experiência de ter tido uma infância pobre influenciou Manuel Antônio de Almeida no desenvolvimento de sua obra.
Escreveu também a peça de teatro Dois Amores em 1861, que foi apresentada após a sua morte, com música da Condessa Rosawadowska, sem alcançar sucesso.
Também escreveu crônicas, críticas, artigos, etc., publicadas em jornais da época e que foram reunidas em livro, em 1991, por Bernardo de Mendonça a partir da pesquisa de fontes primárias, a

Relacionados

  • Memórias de um sargento de milícias: nem romantico nem realista
    4056 palavras | 17 páginas
  • Análise dos romances “Tom Jones” de Henry Fielding e “Memórias de um Sargento de Milícias” de Manuel Antônio de Almeida
    1578 palavras | 7 páginas
  • exercicios pre
    2649 palavras | 11 páginas
  • Graduado
    10985 palavras | 44 páginas
  • Do trovadorismo ao modernismo em portugal e no brasil
    4278 palavras | 18 páginas
  • Romantismo - acadêmico de letras
    2995 palavras | 12 páginas
  • Manifestações literarias
    8362 palavras | 34 páginas
  • resolução
    11603 palavras | 47 páginas
  • Machado de assis - memórias póstumas de brás cubas e dom casmurro
    7980 palavras | 32 páginas
  • O primo basílio - resumo por capítulo
    10830 palavras | 44 páginas