Análise literária - primeiras estórias de guimarães rosa

5359 palavras 22 páginas
INTRODUÇÃO

A seguir, será apresentada uma análise detalhada da Obra de João Guimarães Rosa, Primeiras Estórias, publicada em 1962 e que faz parte do terceiro tempo do Modernismo brasileiro.
Trata-se do primeiro conjunto de histórias compactas a seguir a linha do conto tradicional, daí o "Primeiras" do título. O escrito acrescenta, logo após, o termo estória, tomando-o emprestado do inglês, em oposição ao termo História, designando algo mais próximo da invenção, ficção. Na obra há a intenção de apresentar fábulas para as crianças do futuro.
As 21 estórias, portanto, são narrativas preocupadas em tematizar, simbolicamente, os segredos da existência humana.
E estas, foram analisadas em vários aspectos individualmente como o enredo, as
…exibir mais conteúdo…
Seu líder, Damásio, conhecido assassino da região, quer que o doutor, o esclareça a respeito do significado da palavra “famigerado”, pois ouviu esta palavra de um moço do governo.
O médico, ineficientemente (ou por insegurança), informa que o termo significa “inóxio”, “douto”. A verdade não fica clara. Damásio pede para que seja usada “fala de pobre”, de “em dia de semana”. Um pedido humilde. O narrador, pois, já detém poder da situação. Expõe-lhe toda a verdade. Informa que não é nome de ofensa. Ele explica então que “famigerado” quer dizer “célebre”, “notório”, “notável”.
O assassino, depois de tranquilizado com a resposta do médico, agradece e vai embora.
O interessante é notar que há uma constante preocupação em descobrir o que existe por trás das palavras. Damásio quer ter posse desse conhecimento, pois suas ações dependem disso. O narrador quer saber por que essa curiosidade, com medo de que tenham feito intriga contra ele.

Personagens: O doutor (narrador) e Damásio Siqueiras são os principais personagens do conto, tendo como citados também mais três cavaleiros companheiros de Damásio e o governante.
O doutor – homem sábio, estudado, astuto, porém medroso.
Damásio – o assassino, bandido, ignorante, bruto e sertanejo.

Tempo: Conto constituído de tempo cronológico.

Espaço: Casa do doutor.

Foco narrativo: Conto narrado em primeira pessoa (narrador-personagem).

Conto III – Sorôco, sua mãe, sua filha: O conto relata o momento em

Relacionados

  • Análise de corpo fechado
    3054 palavras | 13 páginas
  • Regionalismo
    12945 palavras | 52 páginas
  • A terceira margem do rio
    9595 palavras | 39 páginas
  • DISCURSO E ARGUMENTAÇÃO NO CONTO "ESSES LOPES" DE JOÃO GUIMARÃES ROSA
    4629 palavras | 19 páginas
  • Vida e obra de luandino vieira
    2792 palavras | 12 páginas
  • Manuelzão e miguilin
    5884 palavras | 24 páginas
  • Poetas modernistas: biografia, poema e análise
    941 palavras | 4 páginas
  • A bicicleta que tinha bigodes - análise
    1823 palavras | 8 páginas
  • Análise da obra literária “grande sertão: veredas” de joão guimarães rosa
    5782 palavras | 24 páginas
  • Questoes clarice lispector
    2447 palavras | 10 páginas