Analise do filme: a experiência.

3120 palavras 13 páginas
ATIVIDADE (A Experiência)
Graduanda: Maria José Gonçalves.
1. O filme apresenta uma história baseada no experimento (real) de prisão simulada de Stanford. Na época, Zimbardo e Milgram (responsáveis pelo estudo) pretendiam testar a hipótese de que os conflitos na realidade prisional se deviam à própria forma como os grupos lá presentes se organizavam e interagiam mutuamente. Como você se posiciona em relação a isso? Sabemos que o trabalho cooperativo é muito eficiente quando os participantes estão imbuídos do mesmo ideal. As ações podem se transformar em algo positivo ou negativo, dependendo do que o grupo se propõe a fazer. O grupo deve seguir certas regras para que assim possa desenvolver um trabalho eficaz.
…exibir mais conteúdo…
Observamos como pessoas ditas boas de bom comportamento são induzidas a alterarem o seu comportamento conforme as suas necessidades de auto realização; seja de autoridade, seja de submissão. Os comportamentos das pessoas mudam conforme as suas necessidades são atendidas. Tudo depende das situações sociais em que o individuo esta inserido. Todas as pessoas possuem graus de necessidades, embora sejam diferentes elas prevalecerão e definirão a sua forma de atuação. É o que aconteceu com os guardas, eles desejavam ser reconhecidos como lideres, os responsáveis pela segurança. Vimos a indução do Guarda Berus quando incita ao companheiro a se fazer ser respeitado, não importando de qual artifício ele usaria para tanto (no caso do Tarek e do copo de leite). Com isso o comportamento do individuo levou ao comportamento de todo o grupo dos guardas motivado pelo poder de auto preservação de autoridade. Uma necessidade de status e estima onde todos gostariam de ser respeitados e bem vistos. Nas teorias das necessidades podemos observar no filme que os guardas ficaram insatisfeitos com a atitude dos prisioneiros e mudaram o seu comportamento para que as suas necessidades fossem satisfeitas. Mas assim que obtiveram através da humilhação a obediência dos prisioneiros eles não se contentaram e surgiram novas necessidades de auto realização. Já os presos perderam toda a sua motivação no momento em que se sentiram aviltados

Relacionados

  • Análise de experiências psicopedagógicas no filme as melhores coisas do mundo
    1988 palavras | 8 páginas
  • Filme a experiencia "analise critica"
    1987 palavras | 8 páginas
  • Análise do filme Django Livre
    1832 palavras | 8 páginas
  • Uma análise do filme das experiment (a experiência, alemanha, 2001)
    942 palavras | 4 páginas
  • Olhar psicanalítico do filme “o poderoso chefão parte 1”
    3269 palavras | 14 páginas
  • Práticas de recursos humanos identificadas no filme “amor sem escalas”
    2543 palavras | 11 páginas
  • Trabalho de metodologia do trabalho científico: filme: “alexandria”
    864 palavras | 4 páginas
  • Resenha com Analíse Crítica do Filme desejo e Reparação
    2108 palavras | 9 páginas
  • Tipos de pesquisas
    1509 palavras | 7 páginas
  • Resenha do Filme "Curtindo a Vida Adoidado"
    834 palavras | 4 páginas