Analise do filme: melhor impossível

1695 palavras 7 páginas
ANALISE DO FILME: Melhor é Impossível
Acadêmica: Maria José dos Reis Gonçalves TOC – Transtorno Obsessivo Compulsivo é um transtorno mental muito comum atualmente, e atinge uma camada de 2,5% da população brasileira, conforme o ultimo levantamento do Ministério da Saúde em 2009. Quando a pessoa começa os sintomas do TOC, ela aprisiona-se a um comportamento que se repete continuamente tornando-se desagradável, irritante, sem nenhum nexo e muito difícil de ser evitado. O DSM.IV - Manual de Diagnóstico e Estatística das Perturbações Mentais, caracteriza o TOC como obsessões ou compulsões recorrentes, conforme descrição a baixo:
F42.8 - 300.3 - TRANSTORNO OBSESSIVO-COMPULSIVO - DSM.IV Características Diagnósticas - As
…exibir mais conteúdo…
Podemos então observar que ele possui regras que caracteriza uma pessoa com Transtorno Obsessivo Compulsivo. No entanto ele sente-se culpado pelo seu comportamento, pois sabe das suas atividades compulsivas, mas não consegue controlar, sabe que pensa mais nas suas expectativas, objetivos e necessidades do que nos das pessoas. Tudo começa a mudar quando entram em sua vida três personagens: Uma garçonete que ele tem grande afeição, mas foge deste sentimento, um cachorrinho de estimação de um vizinho, que ele odeia, e o próprio vizinho que é gay, o qual era detestado pelo Malvin. A garçonete, sempre o trata com respeito, apesar das grosserias que ele apronta com ela. Em uma cena do filme fica explicito o seu comportamento compulsivo quando uma secretaria da editora o questiona perguntando-lhe o que ele pensa quando escreve tão lindo texto sobre as mulheres e no entanto as tratam tão mal; Malvin responde: “Penso em um homem, e elimino qualquer traço de racionalidade e lógica dele”. A garçonete, que se chama Carol e é vivida pela atriz Helen Hunt, tem um filho que sofre de asma e ela luta para cuidar da criança, apesar das suas condições econômicas não permitir que a mesma faça um plano de saúde para o filho, tudo se transforma para melhor, quando o Malvin começa a pagar o tratamento da criança e mostra o seu lado bom e filantrópico. No mesmo período o vizinho gay é agredido e hospitalizado,

Relacionados

  • ANÁLISE DO FILME O PRESENTE
    983 palavras | 4 páginas
  • análise do filme "A escalada"
    1034 palavras | 5 páginas
  • Analise do filme esquizofrenia
    2247 palavras | 10 páginas
  • Analise do filme nell
    968 palavras | 4 páginas
  • Analise do filme: a experiência.
    3120 palavras | 13 páginas
  • Resumo e trabalho do filme "melhor é impossível"
    1236 palavras | 5 páginas
  • Análise do filme inconsciente
    5384 palavras | 22 páginas
  • Analise do Filme Biutiful
    489 palavras | 2 páginas