Analise do poema gregório de matos

820 palavras 4 páginas
Analise do Poema Gregório de Matos, baiano formado pela universidade de Coimbra, possuía uma boa formação humanística, foram atribuídos a ele poemas líricos religiosos e satíricos. Para alguns estudiosos Gregório teria plagiado os textos de Gongora, Petrarca e Quevedo, pelo fato de dês seus poemas obterem dados semelhantes aos desses mencionados autores.No entanto, é preciso lembrar que o Barroco faz parte de uma época em que a imitação não tinha um aspecto negativo. O poeta baiano, com as poesias satíricas, registra o cotidiano com mais freqüência e detalhes. Assim, critica tudo e todos como a incapacidade dos portugueses, a nobreza, o clero, a corrupção e o relaxamento dos costumes; alem de abominar a ambição dos colonos e as …exibir mais conteúdo…
Esse soneto é repleto de rimas intercaladas e figura de linguagem como a anáfora, na segunda estrofe e a aliteração que aparece em toda a extensão do soneto, sempre no final dos versos para dar o efeito musical esperado. A esse respeito observamos o seguinte comentário de Alfredo Bosi (

Relacionados

  • Sátira gregoriana e seus pontos polêmicos.
    1886 palavras | 8 páginas
  • Periodo barroco: origem e características
    1641 palavras | 7 páginas
  • Função do ensino da história e filosofia da educação
    1185 palavras | 5 páginas
  • Literatura Barroco ao Neoclassicismo
    3390 palavras | 14 páginas
  • Graduado
    10985 palavras | 44 páginas
  • Barroco
    3781 palavras | 16 páginas
  • SONETOS
    10813 palavras | 44 páginas
  • estilos de época brasileiros
    1214 palavras | 5 páginas
  • Trabalhos
    2702 palavras | 11 páginas
  • UFPE2007
    3686 palavras | 15 páginas