Antropologia S Crates E Espinosa

393 palavras 2 páginas
Desenvolver uma reflexão (em torno de 20 linhas) sobre as propostas éticas de Sócrates e de Espinosa (esta reflexão deve conter uma análise pessoal sobre como o aluno percebe a proposta e uma contextualização, ou seja, em que sentido cada proposta é importante diante da realidade atual).

Sócrates viveu à época aonde os costumes eram seguidos pela população apenas porque era como sempre viveram. Com a chance de ser apenas mais um, usou sua ideologia (que estavam muito a frente aos demais), para criar a dúvida dentro de cada pessoa, sobre o porquê são assim.
Sócrates pensava que as pessoas deviam tomar decisões baseadas no próprio entendimento do que é certo ou errado. Num ponto de vista acredito que foram muitas as lições trazidas pela ética de Sócrates: o conhecimento como virtude pois ele é uma das necessidades para uma sociedade moderna tão aberta as possibilidades com o advento da internet, da tecnologia e das mudanças constantes do mundo. A educação como forma de conhecer a si mesmo e, por consequência, conhecer melhor o mundo assim com essa base, pode-se criar relações sólidas consigo mesmo com o próximo e com o meio ambiente. A primazia do coletivo sobre o individual o que leva hoje as pessoa a precisarem compartilhar da inteligência coletiva, trabalharem em conjunto por um bem maior e a obediência às leis para garantir a ordem e a vida em sociedade, o que contribui nas formas e decisões para agir de forma ética. Já Espinoza, nascido no século 17, por sua vez, com

Relacionados

  • ANTROPOLOGIA E CULTURA BRASILEIRA
    2086 palavras | 9 páginas
  • Antropologia e História do Desporto
    3776 palavras | 16 páginas
  • A ANTROPOLOGIA JURÍDICA E A VIOLÊNCIA ESTRUTURAL
    3762 palavras | 15 páginas
  • Lixo extraordinário e antropologia juridica
    3296 palavras | 14 páginas
  • Folclore e Antropologia
    7218 palavras | 29 páginas
  • perguntas e respostas de antropologia
    1047 palavras | 5 páginas
  • antropologia e cultura 1
    6672 palavras | 27 páginas
  • Antropologia do corpo e modernidade
    8986 palavras | 36 páginas