Aproveitamento dos dejetos de caprinos e ovinos na geração de energia renovável e preservação do meio ambiente

1790 palavras 8 páginas
APROVEITAMENTO DOS DEJETOS DE CAPRINOS E OVINOS NA
GERAÇÃO DE ENERGIA RENOVÁVEL E PRESERVAÇÃO DO
MEIO AMBIENTE
- Projeto inovador gera biogás, biofertilizante, créditos de carbono e conservação da biodiversidade na agricultura familiar do semi-árido .

Para os agricultores familiares são escassas fontes energéticas para fins produtivos, cocção, resfriamento, aquecimento e iluminação. A lenha é fonte de calor comum para uso na cozinha, mas é um recurso natural que deve ser preservado. O desmatamento agrava a seca, a perda de solo por erosão e coloca em perigo a flora e a fauna do ecossistema. Além desses impactos negativos sobre o meio ambiente, a queima de lenha para uso doméstico causa graves problemas de saúde, principalmente em
…exibir mais conteúdo…
Durante o ano de 2006 e início de 2007 foi realizado a monitoração de um biodigestor contínuo com gasômetro em manta impermeável, instalado na Estação Experimental de Caraíbas, da EBDA, em Pilar, Município de Jaguararí, no semi-árido baiano. Com o tratamento adequado, constatou-se que o poder poluente dos dejetos foi reduzido significativamente. Microbiologicamente, a eficiência de remoção de coliformes totais e fecais 4 foi acima de 98%. Os ovos dos principais endoparasitos, maior problema sanitário do rebanho, foram eliminados com o tratamento. A produção de biogás foi de 6,1 m3 de biogás/100 kg de esterco. O biogás apresentou em sua composição: metano (58%), gás carbônico (34%) e, em menor proporção, outros gases (8%), com bom poder calorífico. O biofertilizante (pH 7,5) foi boa fonte de nutrientes, principalmente de nitrogênio (64g/100L, 80% na forma amoniacal) e potássio (214 g/100L), proporcionando aumentos na produção do capim-elefante, com pequenas alterações na composição bromatológica, digestibilidade e teor de minerais.
Com base nos resultados obtidos, considerando a produção diária de esterco de 50 kg
(100 animais presos à noite), resultaria em 3,0 m3 biogás/dia, ou 91,9 m3 /mês, equivalente a
2,8 botijões de GLP por mês (33m 3 biogás = 1 botijão de 13 kg de GLP) ou 33,9 botijões/ano.
Caso a produção de biogás fosse convertida em

Relacionados

  • Biocombustiveis
    12899 palavras | 52 páginas
  • Usina termeletrica a oleo diesel, biomassa e oleo vegetal
    18638 palavras | 75 páginas