Arquitetura

1492 palavras 6 páginas
O Projeto das London Docklands

Prof. Dr. Eduardo A. C. Nobre

Histórico



Região das Docas Londrinas – começou a se desenvolver a partir do século XVIII e chegou a ser o maior porto do mundo no século XIX.



Localiza-se a leste da City (centro financeiro londrino), estendendo-se por 15 km
Tâmisa abaixo abrangendo 2.226 hectares (entre 2 a 4 mil quadras), sendo dividida em três regiões: a oeste, Surrey Docks, Wapping & Limehouse; ao centro
Isle of Dogs (Ilha dos Cães); a leste Royal Docks.

Figura 1: Mapa das regiões das Docklands. Fonte: Buchanan, 1989.



Forma urbana diferenciada: ancoradouros, diques, grandes armazéns, sistema viário desconexo e labiríntico, confinamento do Tâmisa atrás dos muros das docas, bairros proletários da estiva ao redor.

O Projeto das London Docklands

Prof. Dr. Eduardo A. C. Nobre

1



A partir de 1960 diminuição da importância até o fechamento total em 80 em função do processo de conteinerização dos portos, de legislação ambiental restritiva e da construção do porto de Tilbury 40 km rio abaixo (perda de 100 mil empregos e de 10 a 20% da população local).



Começo da década de 70 – proposta do governo conservador de revitalização da área – City New Town: grande complexo multiuso com escritórios, shopping centers, residências e hotéis (extensão natural da City).



A partir de 1976, o governo trabalhista propõe novo plano: London Docklands
Strategic Plan – incentivo às indústrias locais

Relacionados

  • Coberturas-Arquitetura
    1531 palavras | 7 páginas
  • arquitetura sustentavel
    1244 palavras | 5 páginas
  • Arquitetura
    1322 palavras | 6 páginas
  • Arquitetura mineira
    919 palavras | 4 páginas
  • ARQUITETURA OCIDENTAL
    7690 palavras | 31 páginas
  • Arquitetura historicista
    3769 palavras | 16 páginas
  • Arquitetura
    1074 palavras | 5 páginas
  • Arquitetura egipcia
    1603 palavras | 7 páginas
  • Arquitetura moderna
    1951 palavras | 8 páginas