Arquitetura historicista

3769 palavras 16 páginas
Composição elementar e tipologia para fins de análise de edifícios historicistas (sugestão dos passos e de categorias) Independente do edifício (historicista) objeto de análise, este se situa no quadro da arquitetura de composição1, que compreende a arquitetura como um fenômeno de ordem e de relação. Adverte-se, enfaticamente, que estes edifícios são construídos num período histórico em que há uma nova atitude frente à história menos reverente e mais crítica do que a que ocorria até o Século XVIII. No Século XIX e XX, tem-se a consciência de que as idéias não são intemporais, elas mudam. Para o Ecletismo pensar por imagens é tão legitimo quanto pensar a estrutura. Nesse momento histórico, estilo significa diferentes atitudes frente ao …exibir mais conteúdo…
De acordo com Giulio Carlo Argan, na análise, trata-se de formar categorias do existente, distinções entre grupos de coisas existentes, por meio das afinidades, pelas características que são comuns a todos os fenômenos desta categoria. O primeiro passo na análise consiste na observação dos condicionantes contextuais, decorrentes da caracterização do sítio, das exigências programáticas, da legislação aplicável, dos imperativos de ordem sócio cultural. No nosso caso, observaremos a inserção no sítio ou no lote, considerando a escala e os aspectos relevantes do programa de arquitetura. Um segundo passo observa os critérios de projetação concretos, que traduzem a concepção do projetista perante o problema solucionado. Neste caso, cabe verificar alguns aspectos da adequação instrumental, referente ao plano de utilização prática do edifício, condicionamento lumínico, térmico, acústico, ergonométrico, etc.. Neste segundo passo se dá a distinção entre a “construção da forma” e a expressão plástica. Segundo Alberti:   Função primeira – construção, morfologia, estrutura, espaço e relação entre espaços, inserção no sítio e/ou no lote. Função simbólica5 – representação6 – ornamento, configuração plástica, significado, expressão.

5

A etimologia de símbolo, do verbo grego "symbállein", "lançar com", "com-jogar". O símbolo é a expressão de um conceito de equivalência. Símbolo

Relacionados

  • Otto Wagner
    1477 palavras | 6 páginas
  • Arquitetura mineira
    919 palavras | 4 páginas
  • Fichamento : introdução "uma nova agenda para a arquitetura"
    5054 palavras | 21 páginas
  • Teoria, história e crítica da arquitetura e urbanismo iv – th iv
    1173 palavras | 5 páginas
  • Arquitetura e Urbanismo
    3873 palavras | 16 páginas
  • Arquitetura pos-moderna
    1849 palavras | 8 páginas
  • HABITERE E HABITUS
    1357 palavras | 6 páginas
  • Resumo história da arte e arquitetura v
    1822 palavras | 8 páginas
  • Bens tombados em minas gerais
    896 palavras | 4 páginas