As Implicaturas por trás das charges

3452 palavras 14 páginas
AS IMPLICATURAS POR TRÁS DAS CHARGES
Ruth Marcela Bown Cuello (UFPB) rmbown@hotmail.com Francisca Janete da Silva Adelino (UFPB)
Janete_adelino@ibest.com.br

1. Introdução
Ultimamente têm aparecido muitas pesquisas e estudos sobre o trabalho com gêneros textuais seja na área da semântica argumentativa, da análise do discurso, da pragmática ou outras. Tem-se então percebido, também, o interessante e produtivo que pode ser trabalhar com humor nas diferentes áreas do conhecimento.
Por essa razão, o presente trabalho faz uma análise da quebra de máximas no gênero charge, tendo como fundamentação a “Teoria das Máximas de Grice”. A investigação de natureza qualitativa tem como hipótese que neste tipo de gênero é comum a quebra
…exibir mais conteúdo…
O propósito do gênero textual charge é “atacar”. Segundo Espíndola a charge tem a função social de criticar situações cotidianas da vida política e social de uma sociedade a través do humor gerado por vários recursos linguístico-discursivos.
Entendemos que a charge é um gênero textual, em que a quebra da máxima, principalmente de relação, é muito comum e essencial para que aconteça o choque, o riso ou a reflexão ante alguma crítica.
A charge nasceu da caricatura. A história nos diz que, no século XIX, o desenhista francês Honoré Daumier criticava fortemente o governo da época no jornal
“A Caricature”. Ao invés de escrever nomes ou descrever fatos ele atacava (charge = ataque) e impunha uma "opinião", traduzindo ou interpretando os fatos em imagens. Os meios logo perceberam o potencial da charge para noticiar atacando as áreas: política, esportiva, religiosa, social. Os leitores gostaram.
Como normalmente a charge é de teor político não é fácil de ser compreendida, o leitor deve ter conhecimento de mundo para poder construir sentidos. Segundo
Espindola (2001), o leitor deve identificar: os personagens e os fatos a que o texto faz referência, o contexto sócio, histórico e político do fato (quando houver), as circunstâncias, os elementos linguísticos (se houver) e as possíveis intenções do chargista. Outras

Relacionados

  • O USO DA CHARGE COMO RECURSO DIDÁTICO-PEDAGÓGICO NAS AULAS DE LÍNGUA PORTUGUESA
    3003 palavras | 13 páginas
  • a charge
    3741 palavras | 15 páginas
  • Charge jornalistica e a informatividade
    1570 palavras | 7 páginas
  • Análise do texto "Ângulos" retirado do livro "Por Trás da Porta que Matemática Acontece"
    1343 palavras | 6 páginas
  • Charge jornalistica
    1693 palavras | 7 páginas
  • As leis da física aplicadas no trânsito. 1ª Lei de Newton
    827 palavras | 4 páginas
  • Análise das charges com base nos estudos da semiotica.
    2040 palavras | 9 páginas
  • A ideologia por trás do filme 300 A ideologia por trás do filme 300
    3069 palavras | 13 páginas
  • Análises das charges e uma resenha do texto a produção do conhecimento sobre pobreza e temas afins no brasil
    1476 palavras | 6 páginas
  • charge dois bons camarada
    1745 palavras | 8 páginas