As migraçoes em Africa

5980 palavras 24 páginas
Índice

Resumo, 2
1. Contexto, 3
2. Retrato das migrações, 5
2.1. Intra-regional, 5
2.2. Instabilidade, 6
2.3. Conflitos, 7
2.4. Feminização, 9
2.5. Fluxos Migratórios, 10
3. Consequências económicas da migração internacional – o caso das remessas, 14
3.1. Remessas Financeiras, 15
3.2. Serviços financeiros, 18
3.3. Utilização das remessas, 20
3.4. Impacto da crise económica, 20
3.5. Custos e benefícios, 21
4. Nexo entre migrações e desenvolvimento, 22
5. Considerações finais, 26
Referências bibliográficas, 28

Resumo

Os africanos, na sua maioria, migram dentro do próprio continente e constituem somente 9% da população mundial que migra internacionalmente.

As migrações em África, para além de intra-regionais, são instáveis, grandemente fomentadas pelos conflitos e, à semelhança do resto do mundo, apresentam taxas cada vez maiores de participação feminina.

O nexo mais evidente entre migrações e desenvolvimento, o fluxo de remessas financeiras, continua a crescer e distingue-se de outros fluxos externos de financiamento pela estabilidade, previsibilidade e por beneficiar directamente as famílias.

Em cenário de crise, é o fluxo que menos diminui. por estas razões, o assunto atrai atenção crescente de investigadores e políticos, dando lugar a uma conjuntura na qual predomina a ideia de existir uma correlação positiva entre migração e desenvolvimento. Entretanto,

Relacionados

  • Colonizacao, indigenato e planos de fomento em Africa e em Mocambique
    8459 palavras | 34 páginas
  • Migrações
    2841 palavras | 12 páginas
  • Abordando a africa
    848 palavras | 4 páginas
  • Colonizacao, indigenato e planos de fomento em Africa e em Mocambique
    8459 palavras | 34 páginas
  • Africa
    3480 palavras | 14 páginas
  • Filosofia politica em africa
    5172 palavras | 21 páginas
  • Africa branca e Africa negra
    1061 palavras | 5 páginas
  • Stc migrações
    3362 palavras | 14 páginas
  • migrações internacionais - tendências atuais
    3558 palavras | 15 páginas