Aspectos sociológicos da prática do futsal feminino

3509 palavras 15 páginas
Ester Paixão Corrêa¹
Jairo Silva Araujo²
Carla Ryani Ferreira³
Victor Fernando Oliveira4
Daniel Alvarez Pires5
RESUMO - O presente trabalho tem como objetivo analisar sociologicamente as relações de gênero no Futsal no Brasil, tal análise se dá por base em conteúdo teórico existente na
Literatura do esporte brasileiro. Apesar de o futsal fazer parte da cultura brasileira as mulheres ainda não têm visibilidade no cenário nacional desse esporte, além de enfrentar situações de preconceito, discriminação e desigualdade que são elementos presentes no contexto histórico do futsal feminino. Serão analisados os aspectos mais importantes como as relações de gênero, a homossexualidade e o preconceito nesse esporte, bem como um breve levantamento histórico a respeito da forma como se desenvolveu esse esporte no Brasil.
Palavras-chave: Futsal Feminino. Gênero. Esporte. Preconceito

INTRODUÇÃO
Na história do esporte percebe-se que o ambiente esportivo se configurou e consolidou-se ao redor da figura masculina, tornando a prática de esportes uma atividade que fazia a diferenciação entre aspectos biológicos e sociais. De maneira geral, a mulher sempre foi parte do discurso biológico em que não era considerada apta para realizar algumas práticas esportivas, pois estas eram associadas a questões como virilidade, competitividade e força aspectos que não eram considerados adequados para a figura feminina (DEVIDE, 2009).
De maneira geral, a mulher sempre teve sua

Relacionados

  • Regras do Futsal
    6303 palavras | 26 páginas
  • Aspectos culturais da região norte do brasil
    7948 palavras | 32 páginas
  • Projeto Futsal Feminino
    3908 palavras | 16 páginas
  • As origens da pratica do cuidar
    952 palavras | 4 páginas
  • REGRAS DO FUTSAL
    1782 palavras | 8 páginas
  • A prática corporal do futsal através dos jogos e brincadeiras populares nas aulas de educação física
    3398 palavras | 14 páginas
  • Fundamentos do futsal
    875 palavras | 4 páginas
  • Precursores das praticas corporais alternativas
    1667 palavras | 7 páginas