Ativos vegetais no tratamento de HLDG e gordura localizada

1734 palavras 7 páginas
Título: Eficácia de Ativos Vegetais no Tratamento de Hidrolipodistrofia Ginóide e Gordura Localizada.

1. INTRODUÇÃO
Nos últimos anos o padrão de beleza vem sofrendo mudanças radicais. Com a valorização da aparência, muitas pessoas vivem sob a ditadura de um corpo perfeito e, a todo momento, surgem novas dietas, tratamentos estéticos, tipos de ginásticas ou produtos que prometem alcançar essa perfeição.
Dentre os principais motivos de queixas em relação às imperfeições estéticas, principalmente entre as mulheres, estão a gordura localizada e o Hidrolipodistrofia Ginóide (HLDG). Diversos cosméticos com diferentes princípios ativos prometem o tratamento, no entanto há pouca informação científica disponível a respeito dos mecanismos de
…exibir mais conteúdo…
Também é atingida no tratamento de massagem modeladora onde a camada basal é responsável por toda a constituição da epiderme.
A camada espinhosa é onde as células da camada basal começam seus processos de renovação e perdem água passando para a camada espinhosa, que é formada por um preenchimento de melanina na queratina.
A camada granulosa é formada por proteínas tingidas e grânulos de melanina que fazem a proteção contra raios UV.
A camada córnea é composta por células desidratadas (melanina sem água e corante sem água). É através dessa camada que ocorre a absorção dos cosméticos.
O tecido conjuntivo compõe-se de fibras colágenas com pouca elasticidade, fibras elásticas que cedem à tração, retornando posteriormente à sua posição, e fibras reticulares.
A hipoderme é responsável pelo deslizamento da pele sobre a estrutura na qual se apoia, além de ser rica em tecido adiposo (gordura), que atua como reserva energética. (AUGUSTO, LOBO, 2008)
Anticelulíticos
Os cosméticos anticelulíticos possuem substâncias vasoprotetoras e com ações vasodilatadoras que ajudam na eliminação dos exsudatos celulares e reabsorção de edemas; são exemplos as saponinas (escina, hederacoside, alfahederina, neuruscogenina e ruscogenina) e os bioflavonóides (quercetina, esculina e rutina). (RIBEIRO, 2010).
Princípios ativos Arnica; nome científico: Arnica Montana L.; parte utilizada: Flor e rizoma, Antiinflamatória, vulnerária, tônica, estimulante, revulsiva, antisséptica,

Relacionados

  • auxiliando o cliente na melhora da auto estima
    15784 palavras | 64 páginas