Auditoria interna na banca comercial angolana

10291 palavras 42 páginas
INTRODUÇÃO

O presente estudo, ficará restrito aos bancos comerciais, que de um tempo para cá fazem cada vez mais parte das nossas vidas, por intermédio dos variados produtos e serviços por estes oferecidos.
No nosso país, nos últimos tempos, verificou-se uma crescente aparição destas instituições. Quer seja empresas ou particulares, tem procurado cada vez mais estes serviços, por formas a minimizar determinados riscos como por exemplo no que toca a pagamentos à terceiros e melhoria do nível de vida ou expansão de negócios por intermédio do crédito bancário.
Problema científico:
Até que ponto a banca comercial segue as normas de auditoria interna de forma garantir um sistema mais sólido?
Tendo como objecto de estudo a auditoria
…exibir mais conteúdo…
Segundo, neste período podemos observar o surgimento da auditoria externa, surgida em meados do século XIX na Inglaterra, como consequência da revolução industrial, que teve lugar no século XVIII. As transformações dos sistemas sociais operadas no decurso do século XX, em virtude dos quais o Estado passou a assumir novas funções, inclusive, produtivos no sentido de satisfazer as necessidades colectivas, provocou um elevado aumento das despesas públicas e consequentemente o endividamento público sem, contudo, implicar um aumento da qualidade dos serviços prestados aos cidadãos.
Relativamente ao nosso país, a Auditoria começa a ganhar corpo com os primeiros contactos estabelecidos entre os portugueses e as autoridades tradicionais existentes em Angola, apesar de existirem práticas que evidenciam o controlo, com a contagem das riquezas, para fins de pagamentos de tributos aos sobados por parte das diferentes tribos. Logo para exercer tal controlo, os reinos enviavam seus representantes para junto das diferentes tribos com objectivo de avaliarem os excedentes da produção para serem tributados aos soberanos.
Ela pode ser caracterizada em três fases:
1– Período antes da ocupação colonial
Este período é caracterizado por uma economia tradicional onde a maior parte da produção, era essencialmente para o consumo das famílias. A medida que os reinos mais poderosos foram estendendo o seu domínio sobre os outros, houve a

Relacionados

  • Banca em Angola
    16774 palavras | 68 páginas
  • Normalização contasbilistica em angola
    16771 palavras | 68 páginas
  • Princpais diferenças entre o plano geral de contabilidade de angola e o sistema de normalização contabilística de portugal
    15198 palavras | 61 páginas
  • A contabilidade como factor sistémico e instrumento de gestão nas instituições financeiras bancárias
    11228 palavras | 45 páginas