Austenita retida

973 palavras 4 páginas
Martensita e Austenita Retida Autor: George F. Vander Voort Empresa: Struers Inc. Site: www.buehler.com Email: George.VanderVoort@buehler.com Fonte: Industrial Heating - Edição 10/2010 O desenvolvimento da martensita é uma etapa crítica em muitos ciclos de tratamento térmico. Este artigo examina as condições sob as quais a austenita é retida e os problemas associados à sua presença, à sua detecção e à sua quantificação. Dependendo da quantidade de carbono na fase mãe austenita, formam-se ripas de martensita (baixo carbono) ou agulhas de martensita (alto carbono), ou ainda, uma mistura das duas morfologias. Em geral, as ripas de martensita estão associadas com elevada tenacidade e ductilidade e baixa …exibir mais conteúdo…
Na mesma época, os diagramas de transformação isotérmica (TI) foram desenvolvidos, e tornou-se mais fácil identificar a microestrutura até então pouco entendida da bainita superior e inferior. Um diagrama TI, ao mesmo tempo que é útil para o entendimento das microestruturas e o desenvolvimento de ciclos de recozimento, não é útil para o entendimento das estruturas de tratamento térmico. Este problema foi resolvido com o desenvolvimento da curva de transformação contínua no resfriamento (TRC). Pouco tempo depois o autor juntou-se ao Laboratório de Pesquisas Homer da Bethlem Steel, eles haviam desenvolvido os diagramas TRC utilizando o método das barras Jominy – um processo um pouco mais complicado. Os diagramas TRC baseados em dilatometria eram muito mais fáceis de serem obtidos e em menor tempo, mas este equipamento só veio depois.

Avanços Tecnológicos
O desenvolvimento da tecnologia de folhas finas para a microscopia eletrônica de transmissão (MET) forneceu um entendimento muito mais profundo dos detalhes finos da microestrutura do aço, que devido as suas dimensões, estavam muito além da resolução de um microscópio ótico (MO). O desenvolvimento dos diagramas TI e TRC mostraram que a temperatura de início da transformação martensítica está relacionada com a composição da austenita, sendo a quantidade de carbono o fator mais crítico. Problemas

Relacionados

  • Austenita retida, revenimento e tratamento subzero
    2101 palavras | 9 páginas
  • Tempera E Temperabilidade
    1976 palavras | 8 páginas
  • Criogenia
    820 palavras | 4 páginas
  • Ferrita
    1015 palavras | 5 páginas
  • Tratamentos térmicos superficiais
    2331 palavras | 10 páginas
  • Tratamento térmico e metalografia
    1441 palavras | 6 páginas
  • Trabalho A o SAE 8620
    3639 palavras | 15 páginas
  • Soldagem aço 4140
    5873 palavras | 24 páginas
  • Conceitos de ferro e aço
    5544 palavras | 23 páginas
  • 2- Segurança e higiene na soldagem
    2966 palavras | 12 páginas