Avaliação desmistificada

954 palavras 4 páginas
AVALIAÇÃO DESMISTIFICADA Charles Hadji Graduado em filosofia, Doutor em letras e ciências humanas, Charles Hadji foi Professor do Instituto Universitário de Formação de Professores de Grenoble e do departamento de Ciências da Educação da Universidade Pierre Mendès-France Grenoble. Atualmente, dá continuidade à sua atividade de pesquisador na qualidade Professor Honorário, no laboratório de Ciências da Educação. Autor de livros de Avaliação e Aprendizagem.

A Avaliação para Hadji * * A avaliação deve ser construída a serviço da aprendizagem. A avaliação serviria, para levar o aluno à compreensão de seus erros e não mais cometê-los, e progredir, ao invés de ser tida como “perda de tempo” ou “peso desnecessário”. É nessa direção que se fala
…exibir mais conteúdo…

Assim, a avaliação é uma operação de leitura da realidade, constrói sentidos diante do objeto é também orientada e aponta em que medida o desempenho do aluno é ou não adequado e por fim, a avaliação é também uma leitura orientada por uma grade que expressa um sistema de expectativas julgadas legítimas.

*

*

Compreender que é possível responder a três questões pertinentes. * 1 - Deve-se abandonar toda pretensão quantitativa? A avaliação não é neutra, expressa e traduz preferências, sempre discutíveis.

A instrumentação quantificativa não é garantia de mais equidade e de justiça do que a objetividade. Os julgamentos dos professores são baseados em instituições globais. Não se deve levar a rejeição do qualitativo, mas recolocá-lo em seu lugar. Apreciar mais o êxito das aprendizagens do que o grau de conformidade com o modelo social dominante. Avaliar é fazer agir a descontinuidade dos valores, no sentido filosófico. Medir consiste em produzir um ‘descritivo organizado’ da realidade que se apreende e se encerra em cadeia quantitativa. 2- Deve-se recusar a julgar? Não se deve julgar o êxito do aluno, mas dar-lhe a informação de que precisa para compreender e corrigir seus erros. A avaliação descritiva é a única compatível com tal relação de ajuda. Toda relação de ajuda exclui o julgamento. Contribuir para tornar o aluno autor de sua aprendizagem. 3 - Deve-se continuar a avaliar? A

Relacionados

  • ad1 paulo freire
    1615 palavras | 7 páginas
  • Fabec tcc
    2348 palavras | 10 páginas
  • Tomada de decisão e negociação
    3279 palavras | 14 páginas
  • Projeto e plano de aula para alunos com dificuldade em leitura
    10376 palavras | 42 páginas
  • Caderno 6 - Pacto pelo ensino
    12238 palavras | 49 páginas
  • Trabalho de politica economica
    10360 palavras | 42 páginas
  • Monografia linguagem jurídica-a função social do discurso
    10779 palavras | 44 páginas
  • O COORDENADOR PEDAGÓGICO FRENTE AOS DESAFIOS DA GESTÃO DEMOCRÁTICA
    9471 palavras | 38 páginas
  • O planejamento estratégico e o jogo de xadrez: um estudo de suas analogias
    14585 palavras | 59 páginas