BASES FARMACOLÓGICAS EM URGÊNCIA E EMERGÊNCIA NA CRISE HIPERTENSIVA

4238 palavras 17 páginas
PRÓ-DIRETORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO, PESQUISA E EXTENSÃO
FACINTER – FATEC

MARSONIA ALMEIDA DA SILVA

BASES FARMACOLÓGICAS EM URGÊNCIA E EMERGÊNCIA NA CRISE HIPERTENSIVA

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM URGÊNCIA E EMERGÊNCIA

TERESINA
2012
MARSONIA ALMEIDA DA SILVA

BASES FARMACOLÓGICAS EM URGÊNCIA E EMERGÊNCIA NA CRISE HIPERTENSIVA

TERESINA
2012
BASES FARMACOLÓGICAS EM URGÊNCIA E EMERGÊNCIA NACRISE HIPERTENSIVA

Marsonia Almeida Da Silva1

RESUMO

O presente trabalho trata-se de uma revisão bibliográfica a cerca dos tipos, causas, e fisiopatogênese da crise hipertensiva. Para tanto
…exibir mais conteúdo…
Em uma situação de crise hipertensiva devem ser tomados alguns princípios básicos para a terapêutica inicial como, por exemplo, admitir o paciente na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), obter acesso venoso adequado, estabelecer monitorização permanente da pressão arterial e baixar os níveis tensionais o mais rápido possível. Inicialmente, recomenda-se tirar o paciente de um patamar pressórico que lhe ofereça riscos e, consequentemente, aliviar os sintomas, permitindo observação e avaliação para reduções posteriores (JACQUES E MARCO, 2007).
O tratamento das emergências e das urgências hipertensivas tem sido alvo de inúmeras controvérsias nos últimos tempos. Não restam dúvidas quanto à necessidade da utilização de medicações parenterais nas emergências e da indicação de anti-hipertensivos orais, de efeito hipotensor lento e gradual, nas urgências. Contudo, observa-se discrepância entre esse consenso teórico e o que é efetivamente realizado na prática (BATLOUNI, 1998).
O presente trabalho tem como objetivo principal a revisão bibliográfica acerca dos tipos, causas e fisiopatogênese da crise hipertensiva bem como descrever recomendações em algumas situações de urgência e emergência da crise hipertensiva, analisando a literatura sobre os aspectos mais relevantes.
Diante das dificuldades encontradas por profissionais da saúde

Relacionados

  • UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA: O PERFIL PROFISSIONAL DA EQUIPE DE ENFERMAGEM ATUANTE EM UM HOSPITAL DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
    5297 palavras | 22 páginas
  • O cuidado de Enfermagem a pacientes postadores de esquizofrenia em urgencia e emergencia
    5254 palavras | 22 páginas
  • urgencia e emergencia na odontologia
    2969 palavras | 12 páginas
  • urgencia e emergencia hipertensiva
    1341 palavras | 6 páginas
  • Urgência e emergênica: a importânica da humanização no transporte de urgência e emergência
    3146 palavras | 13 páginas
  • O farmacêutico em urgência e emergência
    1513 palavras | 6 páginas
  • Urgencias e emergencias em Endodontia
    3770 palavras | 16 páginas
  • Estrutura, funcionamento e organização das unidades de urgencia e emergencia
    1599 palavras | 7 páginas
  • Urgencia e emergencia
    548 palavras | 3 páginas