Berkhof, hendrikus. deus como criador e o mundo como criação. in: mckin, donald k. (editor). grandes temas da tradição reformada. são paulo: associação evangélica literária pendão real, 1998.

1055 palavras 5 páginas
BERKHOF, Hendrikus. Deus como Criador e o Mundo como Criação. In: MCKIN, Donald K. (editor). Grandes Temas da Tradição Reformada. São Paulo: Associação Evangélica Literária Pendão Real, 1998.

Hendrikus Berkhof inicia o seu texto com a exposição de alguns problemas teológicos derivados da afirmação de que “este mundo de pecado, sofrimento e morte foi criado pelo Pai de Jesus Cristo” . Segundo o autor, muitos acreditam que o mundo não reflete o amor de Deus, pelo contrário, o contradiz, e que a salvação é uma fuga do mundo. A resolução de Berkhof para o conflito exposto por ele mesmo parte da reflexão de que na verdade a salvação é para a redenção do mundo e não para a sua rejeição, e o mundo é do próprio Deus, porém o conflito ocorre porque o mundo é criação de Deus.
Segundo o texto, para que possamos compreender o nosso Deus como criador precisamos ter também entender algumas de suas características. Deus é amor, é condescendente, que se revela e é capaz de se relacionar.
Seguindo o raciocínio do autor, o amor de Deus foi o motivo que o fez decidir viver com uma realidade fora dele mesmo. Deus decidiu criar o mundo de sua livre e espontânea vontade, e partilhou a sua glória com essa sua criação.
Deus também é condescendente, como explica o texto “criar significa que Deus se rebaixa; que Deus se limita a si mesmo; que Deus providencia vida e espaço vital para o outro, o qual, como tal, é imperfeito e pode até mesmo se rebelar” .
Deus se revela no seu ato

Relacionados

  • A influência dos estereótipos e da mídia na relação entre o skatista e a sociedade em São Paulo
    3277 palavras | 14 páginas
  • O homem como ser da natureza
    966 palavras | 4 páginas
  • A prova cosmológica da existência de deus em René Descartes: o princípio de causalidade como elemento fundamental
    5338 palavras | 22 páginas
  • Drogas psicotropicas: o que são e como agem?
    3361 palavras | 14 páginas
  • O direito como tradição inventada e a heteronomia
    14779 palavras | 60 páginas
  • DROGAS PSICOTRÓPICAS: O QUE SÃO E COMO AGEM?
    3603 palavras | 15 páginas
  • Resenha-alencastro, luiz felipe de. a economia política dos descobrimentos. in: adauto novaes (org.). a descoberta do homem e do mundo. são paulo: companhia das letras, 1998, p. 193-207.
    1795 palavras | 8 páginas
  • Virus de computador, o que são e como agem
    3665 palavras | 15 páginas
  • A lógica da criação literária, Kate Hamburger
    14408 palavras | 58 páginas