Bizâncio: a ponte da Antiguidade para a Idade Média de Michael Angold

6784 palavras 28 páginas
Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro
Instituto de Ciências Humanas e Sociais

Daniel Chrisóstimo; Roselaine da Silva; Luis Eduardo Araújo;
Débora Barreiros; Fabiana Gomes; Isadora Ribeiro da Silva

Trabalho de análise sobre o livro “Bizâncio: a ponte da Antiguidade para a Idade Média” de Michael Angold

Seropédica
2015.1
Daniel Chrisóstimo; Roselaine da Silva; Luis Eduardo Araújo;
Débora Barreiros; Fabiana Gomes; Isadora Ribeiro da Silva

Trabalho de análise sobre o livro “Bizâncio: a ponte da Antiguidade para a Idade Média” de Michael Angold

Seminário apresentado a disciplina de História Medieval I no curso de História da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro como requisito para a obtenção de aprovação semestral

Seropédica
2015.1
Sumário

Apresentação do Autor …......................................................................................... 4
Problemas e temáticas centrais da obra: objetos e recortes de análise ….............. 5
Argumentações das hipóteses do autor …............................................................... 6
A cidade de Constantino …............................................................................ 7
Bizâncio …..................................................................................................... 9
A Divisão dos Caminhos …........................................................................... 11
A Formação da Cultura Islâmica

Relacionados

  • Angold, michael. bizâncio: a ponte da antiguidade para a idade média. são paulo: imago, 2002. p. 17 – 57.
    2775 palavras | 12 páginas
  • Idade media
    8854 palavras | 36 páginas
  • Teoria do conhecimento na antiguidade e na idade media
    958 palavras | 4 páginas
  • Estruturas economicas da idade media
    1521 palavras | 7 páginas
  • Resumo - Alta Idade Média Ocidental - Michael Banniard
    1757 palavras | 7 páginas
  • As estruturas econômicas da Idade Média
    1662 palavras | 7 páginas
  • Sintese Crítica do Livro Origens da Idade Média de Willian Carroll Bark
    1163 palavras | 5 páginas