CRÍTICA - HOUVE UMA VEZ DOIS VERÕES

1074 palavras 5 páginas
UFPB • Universidade Federal da Paraíba

CRÍTICA
HOUVE UMA VEZ DOIS VERÕES

Luis Rodrigo Gomes Brandão
Matrícula: 10813428
Curso: Rádio & TV
Disciplina: Crítica Cinematográfica
HOUVE UMA VEZ DOIS VERÕES

A comédia romântica adolescente é um gênero bastante rentável e consolidado desde o nascimento do cinema de entretenimento de Hollywood na década de 80, porém inexplorado em terras tupiniquins. Talvez sua ausência no cinema nacional deve-se ao fato de que os cineastas brasileiros estejam demasiadamente preocupados em mostrar a realidade brasileira e agradar as comissões dos editais audiovisuais que patrocinam as produções nacionais. Regido rigorosamente por uma fórmula saturada e por fatores mercadológicos, esse filão quase sempre retrata a classe média alta norte-americana, servindo de escapismo para um público adolescente que possui uma certa resistência ao ascendente cinema nacional.
Lançado em 2002, Houve uma vez dois verões foi o longa-metragem de estréia do cineasta gaúcho Jorge Furtado, cuja longa e reconhecida tradição até então era com curtas-metragem e televisão. Apesar de ser uma comédia romântica adolescente leve e descontraída como seus similares norte-americanos, Furtado, que também assina o roteiro, consegue conciliar muito bem uma atmosfera mais realista com uma dose certa de bom humor. Com mais acertos do que erros, o longa se comunica bem com o nicho de mercado a que se propõe.
O longa é

Relacionados

  • questoes de lingua portuguesa
    16319 palavras | 66 páginas
  • Anatomia
    15057 palavras | 61 páginas
  • Poemas de cesario verde
    15793 palavras | 64 páginas
  • BECKER, Bertha Koiffmann; EGLER, Claudio Antonio Gonçalves. Brasil: uma nova potência regional. 4. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2003.
    10328 palavras | 42 páginas
  • feira de santana
    13570 palavras | 55 páginas
  • Sistema operacionais - resumo
    19609 palavras | 79 páginas
  • parque linear
    14643 palavras | 59 páginas