Cartilha de alfabetização e cultura escolar

4547 palavras 19 páginas
Cartilha de alfabetização e cultura escolar:
Um pacto secular
Maria do Rosário Longo Mortatti*

RESUMO: No Brasil, a partir da última década do século XIX, com a organização republicana da instrução pública, observa-se o início de um movimento de escolarização das práticas de leitura e escrita e de identificação entre o processo de ensino inicial dessas práticas e a questão dos métodos. A partir de então, a cartilha vai-se consolidando como um imprescindível instrumento de concretização dos métodos propostos e, em decorrência, de configuração de determinado conteúdo de ensino, assim como de certas silenciosas, mas operantes, concepções de alfabetização, leitura, escrita e texto, cuja finalidade e utilidade se encerram nos
…exibir mais conteúdo…
Quanto à e scrita, esta restringia-se à caligrafia e seu ensino, à cópia, ditados e formação de frases, enfatizando-se a ortografia e o desenho correto das letras. a va ve vo

2 lição ve vi vo va vo vu vi va ve vai viu vou

vu vi vu

VOCABULOS vo-vó a-ve a-vô o-vo vi-va vo-vo ou-ve u-va ui-va vi-vi-a vi-ú-va
EXERCICIO
vo-vó viu a a-ve a a-ve vi-ve e vô-a eu vi a vi-ú-va vi-va a vo-vó vo-vô vê o o-vo a a-ve vo-a-va
Exemplo 1 – Página da Cartilha da Infância , de T.A.B. Galhardo. Rio de Janeiro:
Francisco Alves, 189?, p. 11
Fonte : Centro de Refer ê ncia para Pesquisa Hist ó rica em Educa çã o (UnespMarília)

As cartilhas produzidas sobretudo no início do século XX, por sua vez, passaram a se basear programaticamente no método de marcha analítica
(processos de palavra çã o e sentencia çã o), a partir das contribui çõ es da pedagogia norte-americana, divulgadas inicialmente no estado de São Paulo pelas reformas da instrução pública na década de 1890 e posteriormente disseminadas para outros estados brasileiros, por meio de “ miss õ es de
2
professores ” p aulistas. Embora muitas tenham sido as disputas sobre as diferentes formas de processuação do método, um ponto em comum era a necessidade de se adaptar esse ensino às necessidades biopsicológicas da criança, cuja forma de apreensão do mundo era tida

Relacionados

  • Projeto de Pesquisa e Intervenção no Ensino de História: “cultura escolar”, “consciência histórica” e “aprendizado histórico”
    7180 palavras | 29 páginas
  • Alfabetização e letramento
    1144 palavras | 5 páginas
  • Alfabetização e letramento
    3565 palavras | 15 páginas
  • Alfabetização e inclusão de alunos surdos nas séries iniciais
    10969 palavras | 44 páginas
  • A CULTURA ORGANIZACIONAL E OS NÍVEIS DE PARTICIPAÇÃO NO AMBIENTE ESCOLAR
    4035 palavras | 17 páginas
  • Processo de alfabetização: concepções e práticas alfabetizadoras no contexto da escola pública
    5335 palavras | 22 páginas
  • alfabetização e letramento de surdos
    12315 palavras | 50 páginas
  • Alfabetização e cidadania
    4281 palavras | 18 páginas
  • GRANDEZAS E MEDIDAS NO CICLO DE ALFABETIZACAO
    3142 palavras | 13 páginas
  • Cultura dominante, cultura escolar, e multiculturalosmo popular
    1437 palavras | 6 páginas