Caso serviço social

1265 palavras 6 páginas
O caso da Dona Maria
Quando se fala em ética em Serviço Social, temos de ter em conta que, na maioria dos casos, o profissional está dentro do dilema ético. Ele tem de actuar em favor do sujeito e também de acordo com as normas e regras da profissão. A responsabilidade social remete para a solidariedade, para a protecção e para o não causar dano aos indivíduos, mas também para a defesa da liberdade individual do sujeito. Vejamos como, no caso da D. Maria, descrito a seguir, essas duas perspectivas foram concretizadas.
Dona Maria5
Dona Maria tem 80 anos, é solteira, reside só em uma barraca de tijolo de uma única divisão. Exerceu a actividade de vendedora ambulante e é reformada pelo sistema de solidariedade social, isto é, recebe a pensão mínima (indexada ao rendimento mínimo em Portugal).
Frequenta há alguns anos o Centro de Dia6 da freguesia onde reside, durante os cinco dias úteis da semana, almoça e janta e, uma vez por semana, toma banho. Aos fins de semana, tem apoio dos vizinhos na alimentação, sobretudo de um restaurante junto de sua casa. Permanece no Centro de Dia com pouca interacção com os restantes clientes. Estes ignoram-na ou então discriminam-na por causa do cheiro nauseabundo a urina, já que a D. Maria é incontinente e nem sempre usa fraldas.
Apercebendo-se do que se estava a passar, a assistente social falou com a D. Maria para encontrar uma melhor forma de resolver o problema. Por exemplo, tomando banho todos os dias, trazendo roupa de casa para se

Relacionados

  • Serviço social
    8009 palavras | 33 páginas
  • Relato de caso - serviço social
    3339 palavras | 14 páginas
  • Serviço social
    1469 palavras | 6 páginas
  • Serviço Social
    924 palavras | 4 páginas
  • Serviço social
    3559 palavras | 15 páginas
  • serviço social
    727 palavras | 3 páginas
  • Serviço social
    1601 palavras | 7 páginas
  • serviço social
    1107 palavras | 5 páginas
  • Serviço social
    2526 palavras | 11 páginas