Ciclos, seriação e avaliação-confronto de lógicas

1578 palavras 7 páginas
Luiz Carlos de Freitas

Ciclos, Seriação e Avaliação-Confronto de lógicas

Nome: Ana Paula Cruz Gonçalves RGM 703183
Nome: Cintia Massae Saito RGM 704347
Curso: Pedagogia
Universidade São Marcos
Paulínia/2011

Introdução

Ciclos baseiam-se em experiências socialmente significativas para a idade do aluno. Proposta global de redefinição de tempos e espaços da escola
Progressão continuada grupar por séries com o propósito de garantir a progressão continuada do aluno. Proposta instrumental destina-se a viabilizar o fluxo de alunos e tentar melhorar sua aprendizagem com medidas de apoio (reforço, recuperação, etc).

CAP. 1 – A lógica da escola.
O autor discute em quatro capítulos a lógica da escola, a lógica da avaliação, a
…exibir mais conteúdo…
Nesse aspecto, os processos de aprendizagem tornam-se artificiais, pois ensinar de maneira tradicional (verbal e por série) é mais rápido que por métodos ativos (pesquisa). Conclui-se que essa é a lógica da escola e que decretos não chegam a afetar a trama do processo educativo. As crianças não só acabam aprendendo o conteúdo programático, como também a serem submissas pela escola.
"Deixadas ao acaso, sem resistências, essas lógicas usuais se cumprem"
CAP. 2 – A lógica da Avaliação.
Como se dá a avaliação em nossa escola?
•Um aspecto importante é que guardar todos os alunos dentro da escola, independentemente de terem aprendido ou não, dá mais visibilidade aqueles alunos que não aprenderam e que antes eram simplesmente expulsos da escola pela reprovação administrativa.

A lógica da avaliação sendo aquela que leva a "aprender para mostrar conhecimento ao professor", e não "aprender para intervir na realidade". A lógica da avaliação não é independente da lógica da escola. É produto de uma escola que separou-se da vida, da prática social.
•O fenômeno da avaliação em sala de aula tem pelo menos três componentes:
•Aspecto instrucional: baseia-se na demonstração do domínio de

Relacionados