Ciclosporina

1786 palavras 8 páginas
Índice Geral

1. Introdução 1
1.1. História e Origem da Ciclosporina 1
2. Indicações Terapêuticas no Transplante 2
3. Farmacologia 2
4. Contra Indicações 4
5. Posologia da Ciclosporina no Transplante 4
6. Associações com ciclosporina 5
7. Interacções da Ciclosporina 6
7.1. Interacções medicamentosas 6
7.2. Interacções com alimentos 8
8. Reacções adversas resultantes da utilização de ciclosporina 8
9. Conclusão 11
10. Bibliografia 12

Índice de Figuras

Figura 1 – Mecanismo de acção da ciclosporina 3
Figura 2 – Mecanismo sem acção da ciclosporina 3

Introdução

Este trabalho tem como principal objectivo demonstrar a importância da utilização de imussupressores em particular, o uso de ciclosporina no tratamento de doentes transplantados cardíacos e renais.

Ao longo deste trabalho vamos abordar vários aspectos relevantes no que diz respeito à utilização de ciclosporina.

1 História e Origem da Ciclosporina

O efeito imunodepressivo da ciclosporina foi descoberto em 31 de Janeiro de 1972 (por empregados da Sandoz) na Suíça, durante um teste de imunodepressão projectado e realizado pelo doutor Hartmann F. Stähelin. O sucesso da Ciclosporina na prevenção da rejeição de órgãos foi demonstrado em transplantes de fígado realizado pelo doutor Thomas Starzl, do Hospital da Universidade de Pittsburgh. O primeiro doente foi uma mulher de 28 anos e foi realizado em 9 de Março de 1980. O uso da Ciclosporina

Relacionados

  • EXERCÍCIO DE REVISÃO BIOQUÍMICA CLÍNICA
    1304 palavras | 6 páginas
  • Trabalhos Remedios Enfermagem
    1803 palavras | 8 páginas
  • abordagem atual da gota
    4977 palavras | 20 páginas
  • Manual Protocolos de Preparo de Administração de Medicamentos
    8229 palavras | 33 páginas
  • INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS
    2004 palavras | 8 páginas
  • transplante
    1111 palavras | 5 páginas
  • Estudo no caso de AVC
    9396 palavras | 38 páginas
  • Termo De Consentimento Mesalasina
    1191 palavras | 5 páginas
  • Transplantes de órgãos
    2571 palavras | 11 páginas