Cinemática e dinâmica dos mecanismos

2627 palavras 11 páginas
UFPB/CT/DEM CINEMÁTICA DAS MÁQUINAS/CINEMÁTICA E DINÂMICA DOS MECANISMOS
PROJETO DE MECANISMOS
Prof. Dr. Marcelo Cavalcanti Rodrigues Set/2009

1.

INTRODUÇÃO AO ESTUDO DE MECANISMOS

1.

INTRODUÇÃO

A análise cinemática de Mecanismos consiste na determinação das características cinemáticas de mecanismos já prontos ou em fase de projeto. As características cinemáticas são: posição, velocidade e aceleração de pontos de interesse no mecanismo. Trataremos de mecanismos que se enquadram no Modelo de Corpo Rígido. A análise cinemática deve ser executada na seguinte seqüência:

Análise de posição

Análise de velocidade

Análise de aceleração

Usando métodos:

GRÁFICOS Régua, esquadro e compasso

ANÁLITICOS (VETORIAL)
…exibir mais conteúdo…

A came gira no sentido horário e a velocidade do ponto P considerado como um ponto da peça 2 é o vetor PM2. A linha NN’ é a normal as duas superfícies no ponto P e é conhecida por normal comum, linha de transmissão ou linha de ação. A tangente comum é TT’. O vetor PM2 é decomposto em duas componentes Pn ao longo da normal comum e Pt2 ao longo da tangente comum.

A came e o seguidor são corpos rígidos e devem permanecer em contato, a componente da velocidade de P3 deve ser igual a componente normal da velocidade de P2. Conhecendo-se a direção do vetor velocidade P3 e sabendo-se que é perpendicular ao raio O3P e conhecendo-se a sua componente normal, é possível a determinação do vetor velocidade PM3. Assim, pode-se determinar a velocidade angular do seguidor através da relação V=Rω. Onde V é a velocidade linear de um ponto que se move ao longo da trajetória de raio R e ω é a velocidade angular do raio R.

2.1 VELOCIDADE DE DESLIZAMENTO Analisando mecanismos com contato direto, é necessário determinar a velocidade de deslizamento. A velocidade de deslizamento é a diferença vetorial (t2t3) entre as componentes tangenciais das velocidades do ponto de contato P dada por Pt2 e Pt3. Se t2 e t3 estiverem do mesmo lado de P, a velocidade relativa será dada pela diferença dos segmentos Pt3 e Pt2. Pe o ponto de contato estiver na linha de centros (ponto K), os vetores PM2 e PM3 serão iguais e mesma direção. Assim as componentes

Relacionados