Consciéncia moral

2424 palavras 10 páginas
Introdução
Neste trabalho irei falar da consciência moral buscando uma explicação profunda da consciência moral desde a sua origem fases a importância definição e etapas do desenvolvimento da consciência segundo Piaget e kohlberg.
Consciência deriva da palavra latina conscientia e significa um saber testemunhado. Sumariamente diríamos que a consciência é um saber de algo que como tal se sabe.
Moral entende o conjunto dos princípios, das normas, dos juízos ou doa valores de carácter ético-normativo vigentes numa dada sociedade e aceites pelos membros dessa mesma sociedade, antes mesmo de qualquer reflexão sobre o seu significado, a sua importância e sua necessidade.

A origem da consciência moral
O termo consciência, em seu sentido
…exibir mais conteúdo…

O agente não tem outra possibilidade razoável. Acomoda-se ele à vontade de Deus, tanto quanto momentaneamente lhe é possível. Contudo não devemos apelar precipitadamente para nossa própria consciência certa, principalmente quando outras autoridades superiores julgam de maneira discrepante, porque não teríamos então o caso da consciência inculpavelmente errónea. Existe, portanto, a estrita obrigação de formar uma recta consciência, mediante a reflexão, a instrução, a tomada de conselho, etc. Da obrigação de seguir a própria consciência, até quando errónea, decorre a liberdade de consciência e a tolerância, ou seja, o dever de respeitar as decisões de outrem, mesmo que se julguem erradas, e não obrigar a acções por ele tidas como contrárias à consciência. Entretanto, não é proibido insurgir-se contra acções que provêm de uma consciência errónea e prejudicam o direito dos indivíduos ou da comunidade. Também pode o Estado obviar (eficientemente) uma injustificada recusa de prestar serviços, pela negação das vantagens jurídicas correspondentes.

Peculiar dificuldade para se formar uma consciência surge no caso da chamada colisão de deveres. Não se trata aqui de um mal clara ou facilmente reconhecível, mas de dois deveres, que parece serem por igual prementes e que pretendem ser cumpridos no mesmo momento, apesar de o não poderem ser simultaneamente. Não pode haver real colisão de deveres, fundada na ordem moral.

Relacionados

  • Normas morais
    1507 palavras | 7 páginas
  • A essência da moral
    4556 palavras | 19 páginas
  • O homem um ser consciente
    1785 palavras | 8 páginas
  • Resenha do texto a existência ética, marilena chauí
    958 palavras | 4 páginas
  • Rousseau e a moral do coração
    1364 palavras | 6 páginas
  • trabalho sobre ética e moral
    841 palavras | 4 páginas
  • Alienação moral
    947 palavras | 4 páginas
  • Etica a liberdade como destino segundo jean-paul sartre.pdf
    5359 palavras | 22 páginas
  • Ética, moral e carater
    3163 palavras | 13 páginas