Constituição de Solon e Clistenes

896 palavras 4 páginas
Trabalho: Ciência Politica
Constituição de Solon
Foi considerado pelos antigos como um dos sete sábios da Grécia antiga e, como poeta, compôs elegias morais-filosóficas. Em 594 a.C., iniciou uma reforma das estruturas social, política e econômica da pólis ateniense.
Aristocrata de nascimento, inicialmente trabalhava no comércio, passando depois a dedicar-se inteiramente à política. Com a sua actividade comercial conseguiu reconstruir a sua família e em 594 a sua importância aristocrática tinha crescido e foi nomeado como archon, líder de Atenas, para tentar por fim a eminente desordem civil.
Criou então a chamada Lei Seixatéria a qual proibiu a hipoteca de terra e a escravidão por endividamento, devolvendo as terras e libertando as pessoas que se tinham tornado escravas por dívidas.

Graças ao sucesso desta lei, deram-lhe o poder para reescrever a constituição ateniense e a sua preocupação foi manter um equilíbrio de poder, criando para esse efeito uma Timocracia, ou seja, um sistema no qual o poder político se baseava no poder económico: pessoas com mais posses podiam ter altos cargos políticos, mas tinham também os maiores impostos, enquanto que no extremo oposto da escala estavam as pessoas sem posses que não tinham direitos a aceder a cargos políticos, mas também não tinham que pagar impostos.

Para além do poder político, as obrigações militares também eram escalonadas de acordo com a classe económica. Sólon reformou também o calendário e padronizou os pesos e

Relacionados

  • Capítulo Um " A constituição e sua reserva de Justiça"
    2845 palavras | 12 páginas
  • Constituição de 1824 e constituição de 1967
    1492 palavras | 7 páginas
  • Características entre constituição francesa de 1789 e constituição brasileira de 1988
    828 palavras | 4 páginas
  • A assembléia constituinte de 1823 e a constituição de 1824
    1170 palavras | 5 páginas
  • O fim do Estado Novo e a Constituição de 1946
    2065 palavras | 9 páginas
  • A Eficácia e Importância da Constituição de 1824
    2948 palavras | 12 páginas